Inmet lança novo alerta de chuva intensa com 'perigo potencial' em 133 municípios do RN

21/01/2020

Chuvas terão entre 20 e 30 milímetros por hora ou 50 por dia. Ventos devem atingir até 60 km/h.

Por G1 RN

Chuvas intensas podem atingir o interior do RN — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi

Chuvas intensas podem atingir o interior do RN — Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de chuvas intensas, com perigo potencial, em 133 municípios do Rio Grande do Norte - a capital Natal não está entre eles. O alerta é válido das 16h05 desta terça-feira (21) até as 9h da quarta-feira (22).

De acordo com o Inmet, as chuvas terão entre 20 e 30 milímetros por hora ou até até 50 milímetros por dia. Além disso, os ventos serão intensos, atingindo de 40 a 60 km/h.

O instituto aponta que há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos ou descargas elétricas.

Algumas instruções são dadas pelo Imnet. Em caso de rajadas de vento, o ideal é não se abrigar debaixo de árvores, pois há há leve risco de queda e descargas elétricas, e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Além disso, é recomendados evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

O grau de severidade dado é "perigo potencial", o segundo numa escala de quatro (em que o quarto é de "grande perigo). O alerta é direcionado, além do RN, a municípios dos estados da Paraíba, Pernambuco, Piauí e Bahia.

Em janeiro, a Empresa de Pesquisas Agropecuárias do Rio Grande do Norte (Emparn) chegou a registrar chuvas de mais de 150 mm e também de mais de 130 mm no último fim de semana no estado.

As chuvas tem causado transtornos em alguns bairros de Natal, mas também tem contribuído para aumentar o nível dos reservatórios do estado. O açude Gargalheiras, por exemplo, que estava seco, subiu seu nível para 7% segundo relatório do Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn).

Veja os municípios

  • Acari
  • Afonso Bezerra
  • Água Nova
  • Alexandria
  • Almino Afonso
  • Alto do Rodrigues
  • Angicos
  • Antônio Martins
  • Apodi
  • Areia Branca
  • Augusto Severo
  • Açu
  • Baraúna
  • Barcelona
  • Bento Fernandes
  • Bodó
  • Bom Jesus
  • Caicó
  • Caiçara do Rio do Vento
  • Campo Redondo
  • Caraúbas
  • Carnaubais
  • Carnaúba dos Dantas
  • Cerro Corá
  • Coronel Ezequiel
  • Coronel João Pessoa
  • Cruzeta
  • Currais Novos
  • Doutor Severiano
  • Encanto
  • Equador
  • Felipe Guerra
  • Fernando Pedroza
  • Florânia
  • Francisco Dantas
  • Frutuoso Gomes
  • Galinhos
  • Governador Dix-Sept Rosado
  • Guamaré
  • Ielmo Marinho
  • Ipanguaçu
  • Ipueira
  • Itajá
  • Itaú
  • Jandaíra
  • Janduís
  • Januário Cicco
  • Japi
  • Jardim de Angicos
  • Jardim de Piranhas
  • Jardim do Seridó
  • Jaçanã
  • José da Penha
  • João Câmara
  • João Dias
  • Jucurutu
  • Lagoa D'Anta
  • Lagoa de Pedras
  • Lagoa de Velhos
  • Lagoa Nova
  • Lagoa Salgada
  • Lajes
  • Lajes Pintadas
  • Lucrécia
  • Luís Gomes
  • Macau
  • Macaíba
  • Major Sales
  • Marcelino Vieira
  • Martins
  • Messias Targino
  • Monte Alegre
  • Monte das Gameleiras
  • Mossoró
  • Nova Cruz
  • Olho D'Água dos Borges
  • Ouro Branco
  • Paraná
  • Paraú
  • Parelhas
  • Passa e Fica
  • Patu
  • Pau dos Ferros
  • Pedra Preta
  • Pedro Avelino
  • Pendências
  • Pilões
  • Portalegre
  • Porto do Mangue
  • Rafael Fernandes
  • Rafael Godeiro
  • Riacho da Cruz
  • Riacho de Santana
  • Riachuelo
  • Rodolfo Fernandes
  • Ruy Barbosa
  • Santa Cruz
  • Santa Maria
  • Santana do Matos
  • Santana do Seridó
  • Santo Antônio
  • Senador Elói de Souza
  • Serra Caiada
  • Serra de São Bento
  • Serra do Mel
  • Serra Negra do Norte
  • Serrinha
  • Serrinha dos Pintos
  • Severiano Melo
  • São Bento do Trairí
  • São Fernando
  • São Francisco do Oeste
  • São José do Campestre
  • São José do Seridó
  • São João do Sabugi
  • São Miguel
  • São Paulo do Potengi
  • São Pedro
  • São Rafael
  • São Tomé
  • São Vicente
  • Sítio Novo
  • Taboleiro Grande
  • Tangará
  • Tenente Ananias
  • Tenente Laurentino Cruz
  • Timbaúba dos Batistas
  • Triunfo Potiguar
  • Umarizal
  • Upanema
  • Venha-Ver
  • Vera Cruz
  • Viçosa

Comente

Dois corpos em decomposição são encontrados em área de mangue na Zona Oeste de Natal

21/01/2020

Vítimas são homens, mas ainda não foram identificadas. Policiais militares e bombeiros têm dificuldades para retirada dos corpos, já que local é de difíc

Por Inter TV Cabugi 

Corpos estavam em área de mangue no bairro Felipe Camarão — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Corpos estavam em área de mangue no bairro Felipe Camarão — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Dois corpos foram encontrados na tarde desta terça-feira (21) em uma área de mangue que fica próximo à BR-226 na altura do bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. Os corpos são de dois homens, que não foram identificados, e estão em estado de decomposição.

Equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros trabalharam para a retirada das vítimas do mangue, mas o local é de difícil acesso, o que atrasou o processo. Apenas um deles foi retirado e as operações foram suspensas pela baixa visibilidade no local e a maré alta - elas serão retomadas nesta quarta (22) após às 10h.

Segundo os policiais militares do 9º Batalhão da PM, um dos corpos está sem a cabeça. Eles disseram ainda que as vítimas apresentam muitos hematomas. As equipes foram acionadas após dois pescadores encontrarem os homens mortos.

O Corpo de Bombeiros utilizou um bote para entrar no manguezal. Os agentes da segurança também tiveram dificuldades para isolar a área. No final da tarde e início da noite, o trabalho foi dificultado pela baixa visibilidade e pela maré alta.

O Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) foi acionado e vai realizar a autópsia nos corpos.

Corpo de Bombeiros utilizou bote para entrar na área  — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

orpo de Bombeiros utilizou bote para entrar na área — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Comente

Audiências de precatórios começam nesta quarta-feira, 22, no RN

21/01/2020

Negociação inicial é com dezesseis municípios. Atualmente, há 48 prefeituras com dívidas de precatórios com o TRT-RN

Audiências estão marcadas para quarta, 22, e quinta-feira, 23

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) inicia nesta quarta-feira, 22, as audiências de precatórios de 2020 em uma pauta com dezesseis municípios.

A juíza do trabalho Simone Medeiros Jalil, que foi designada para atuar no Juízo Auxiliar de Conciliação e Negociação de Precatórios, presidirá as audiências em Natal.

Saiba mais: TRT-RN inicia negociação de precatórios de 2020

Na quarta, haverá audiências com os seguintes municípios: Alto do Rodrigues (9h); Antônio Martins (9h30); Afonso Bezerra (10h); Apodi (10h30); Areia Branca (11h);  Bom Jesus (11h20); Coronel João Pessoa (11h40) e Doutor Severiano (12h).

Já na quinta-feira, 23, a pauta será composta pelas seguintes prefeituras: Marcelino Vieira (9h); Porto do Mangue (9h20); São Paulo do Potengi (9h40); Galinhos (10h); Tibau (10h20); Touros (10h40); Umarizal (11h); Lagoa dos Velhos (11h20).

Panorama Estadual

Atualmente, há 48 prefeituras com dívidas de precatórios com o TRT-RN, sendo que dez desses municípios optaram pelas regras do regime especial para pagamento, que é quando os valores mensais são repassados diretamente ao Tribunal de Justiça do Estado, para fins de rateio proporcional ao valor da dívida no âmbito de cada tribunal.

Aderiram ao regime especial os seguintes municípios: Baraúna, Barcelona, Governador Dix-Sept Rosado, Jandaíra, João Câmara, Mossoró, Natal, Parnamirim, Riachuelo, Serra do Mel.

Em contrapartida, há 119 municípios que não apresentam dívidas de precatórios, no momento, com o TRT-RN. 

Comente

Petrobras vai demitir funcionários que pedirem aposentadoria pelo INSS

21/01/2020

Ação é permitida pela emenda constitucional número 103, no âmbito da reforma da Previdência

Estatal, que já fez três Planos de Demissão Voluntária desde 2014, segue um anúncio do Banco do Brasil no mesmo sentido

 
 

A Petrobras confirmou ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) que vai demitir os empregados que pedirem aposentadoria pelo INSS, conforme permitido recentemente pela emenda constitucional número 103 no âmbito da reforma da Previdência. A estatal, que já fez três Planos de Demissão Voluntária desde 2014, segue um anúncio do Banco do Brasil no mesmo sentido.

“Os empregados que solicitarem aposentadoria com a utilização do tempo de contribuição a partir de 13 de novembro de 2019 terão seu contrato de trabalho com a Petrobras extinto quando da concessão da aposentadoria do INSS”, informou a Petrobras em nota, sem saber informar quantas pessoas estariam nessa condição ou quanto deve gastar com as demissões.

A empresa disse ainda, que se o empregado desejar desistir do benefício, cuja contribuição teve duração de 35 anos no caso dos homens e de 30 anos no caso das mulheres, “o cancelamento poderá ser solicitado desde que o empregado exerça essa prerrogativa antes do primeiro recebimento do benefício ou do saque do FGTS ou do PIS”.

Fuga de talentos

De acordo com o diretor da Federação Única dos Petroleiros (FUP) Deyvid Bacelar, a decisão da companhia vai debilitar ainda mais o quadro de funcionários da empresa, já abatido pelos sucessivos PDVs. A medida atinge justamente os empregados mais experientes, destaca.

“É um problema em relação ao efetivo nas áreas operativas que já estão muito reduzidas. Facilita o aumento de acidentes e se perde uma experiência importante conquistada por anos”, diz Bacelar, observando que esta será mais uma questão a ser levada às assembleias para votar o indicativo de greve para fevereiro. “O problema começou com a reforma da Previdência”, avalia.

Assim como o Broadcast, Bacelar informou que já solicitou à Petrobras o número de empregados da companhia que estariam nesta situação, mas assim como a reportagem, não teve sucesso. “Essa gestão está fechada para negociação. O quadro (na Petrobras) é tão assustador que as pessoas não estão querendo mais continuar na empresa e devem sair mesmo ao atingir a idade de aposentadoria (55 anos)”, informou.

Uma das reivindicações da FUP é a abertura de concurso público na estatal para suprir as milhares de demissões nos últimos anos, que são facilitadas pela presença de outras petroleiras no País, que absorvem os melhores quadros.

Nos planos de demissão de 2014 e 2016, até dezembro de 2019, saíram 16.536 trabalhadores, segundo a FUP. Outras 4,3 mil baixas são esperadas referentes à adesão ao plano oferecido aos empregados que já são aposentados pelo INSS, lançado no ano passado.

Comente

Orçamento de 2020 prevê 51,3 mil vagas em concursos federais

21/01/2020

Preenchimento dos postos dependerá de autorização da equipe econômica

Poder Executivo concentra o número de vagas

 
 

O Orçamento Geral da União de 2020, publicado nesta segunda-feira (20) no Diário Oficial da União, prevê 51.391 vagas em concursos públicos federais nos Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público da União e Defensoria Pública da União. Isso representa um aumento de 1.400% em relação à previsão de 3.369 servidores do Orçamento do ano passado.

Do total de vagas previstas para este ano, 45.816 destinam-se ao provimento (preenchimento) de postos existentes que ficaram vagos, geralmente por morte ou aposentadoria. O Orçamento prevê ainda a criação de 5.575 vagas.

O Poder Executivo concentra o número de vagas, com a previsão de provimento de 43.568 postos e a criação de 3.140 vagas nas esferas civil e militar. No Judiciário, estão previstos o preenchimento de 1.871 vagas existentes e a criação de 1.417 postos. No Judiciário, o Orçamento destina espaço para o provimento de 147 postos e a criação de sete vagas.

A Lei Orçamentária de 2020 prevê a criação de 1.011 vagas e o provimento de 205 postos na Defensoria Pública da União. Para o Ministério Público da União e o Conselho Nacional do Ministério Público, o texto estipula o preenchimento de 25 vagas existentes.

A maior parte dos provimentos será executada por meio da convocação de aprovados em concursos já realizados. A autorização para novos concursos depende do Ministério da Economia, que analisará se existem recursos para a contratação de servidores e verificará a necessidade de cada órgão. O Orçamento de 2020 destina R$ 344,6 bilhões para despesas com pessoal.

A previsão de vagas para o serviço público federal foi alterada pelo Congresso Nacional durante a tramitação do Orçamento. O projeto original da Lei Orçamentária Anual estimava 32 mil provimentos e a criação de 2 mil vagas nos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e na Defensoria Pública da União.

Comente

Mec afirma que notas das redações do Enem não foram prejudicadas

21/01/2020

Cinco mil avaliadores trabalham na correção manual dos textos

MEC informa também que cinco mil avaliadores são responsáveis pela correção manual das redações

 
 

O Ministério da Educação informou nesta terça-feira (21) que o processo que pontua as redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é diferente da correção das questões objetivas. Por isso, de acordo com o ministério, as notas dos textos não serão prejudicadas pelas inconsistências na correção das provas objetivas. O MEC informa também que cinco mil avaliadores são responsáveis pela correção manual das redações.

Todas as redações são avaliadas por dois professores em plataforma online, com texto sem identificação. Um professor não tem acesso a nota atribuída pelo outro. Quando a discrepância das notas é superior a 100 pontos, no total, ou 80 pontos em uma das cinco competências avaliadas, um terceiro professor faz a correção. A nota final é a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximam.

Caso a inconsistência persista após a análise do terceiro professor, a redação é corrigida por uma banca de professores especializados. Eles têm poder decisório para definir a nota final. 

A redação do Enem 2019 avaliou cinco competências: domínio da escrita formal; desenvolvimento do tema em estilo dissertativo-argumentativo; relacionar, organizar e interpretar informações e argumentos em defesa de uma opinião; conhecimento de mecanismos linguísticos para construir a argumentação; e elaboração de proposta de intervenção para o problema proposto, com respeito aos direitos humanos.

A nota máxima prevista é mil. Textos com até sete linhas ou que fugiram ao tema estão entre os critérios para zerar a redação. Os participantes que tiverem dúvidas em relação às notas das questões objetivas, podem entrar em conato com o Inep, pela central 0800-616161.

* Com informações do Ministério da Educação 

Comente

Jovem é reconhecido por criminoso e morto a tiros na Zona Norte de Natal

21/01/2020

Crime aconteceu na noite desta segunda (20) no conjunto Gramoré. Motivação do crime ainda é desconhecida.

Inter TV Cabugi

Guardas municipais que faziam ronda no local foram chamados por testemunhas — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Guardas municipais que faziam ronda no local foram chamados por testemunhas — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Um jovem de 19 anos foi morto a tiros no conjunto Gramoré, Zona Norte de Natal, na noite desta segunda (20). Segundo a Guarda Municipal, o crime aconteceu na avenida Tocantínea, uma das principais do conjunto. Ninguém foi preso.

Segundo a corporação, Mateus Eduardo de Medeiros, de 19 anos, trabalhava em um lava jato na região. Uma viatura da corporação fazia um patrulhamento na região e foi chamado por pessoas que estavam no local.

De acordo com um dos guardas, testemunhas disseram que o criminoso se aproximou da vítima, o reconheceu e fez vários disparos em direção a ele. Ainda de acordo com o guarda, a vítima tentou fugir antes de ser morta. Segundo o guarda municipal, há a suspeita de que uma pessoa em uma moto dava cobertura à ação.

A motivação do crime ainda é desconhecida. A Polícia Civil vai investigar o caso. O corpo da vítima foi levado ao Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN).

Comente

Homem morre eletrocutado em obra de shopping em Natal

21/01/2020

Homem teria levado choque ao tocar em andaime eletromecânico. Segundo Polícia, vítima usava todos os equipamentos de proteção.

 Inter TV Cabugi

Polícia Civil foi ao local para fazer perícia após morte de operário em shopping na Zona Norte de Natal nesta segunda (20 — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Polícia Civil foi ao local para fazer perícia após morte de operário em shopping na Zona Norte de Natal nesta segunda (20 — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

 

Um homem morreu eletrocutado em um andaime eletromecânico usado nas obras de um shopping no bairro Potengi, Zona Norte de Natal, na noite desta segunda-feira (20). De acordo com a Polícia Civil, a vítima sofreu uma descarga elétrica ao tocar a mão no andaime, que estava sendo carregado para o trabalho no dia seguinte. Segundo a Polícia, a vítima usava equipamentos de proteção durante o serviço.

Ainda de acordo com informações da Polícia, a vítima é Diego de Queiroz Morais, de 30 anos. Ele era de Recife, PE, e trabalhava como operário em uma empresa terceirizada contratada pelo shopping para obras. A Polícia Civil foi ao local para realizar perícia.

Segundo o delegado da Delegacia de Plantão da Zona Norte de Natal, a vítima estava com todos os equipamentos de proteção individual, como botas e luvas. De acordo com o delegado, mesmo assim ele sofreu uma descarga elétrica ao tocar no andaime.

O fluxo de saída de carros e o funcionamento do shopping não foi prejudicado. Em nota, o Partage Norte Shopping disse que "lamenta profundamente o incidente ocorrido, que presta apoio à família e toma providências para o esclarecimento do incidente". O centro comercial também disse que orienta lojistas e prestadores de serviços a tomarem cuidado e cumprirem as legislações e protocolos de segurança.

Comente

Motorista perde controle, bate em poste e capota carro na Rota do Sol em Natal

21/01/2020

Acidente aconteceu na manhã desta terça-feira (21) no sentido Natal. Ninguém ficou ferido.

Por G1 RN

Carro foi desvirado após acidente na Rota do Sol, em Natal, na manhã desta terça (21) — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Carro foi desvirado após acidente na Rota do Sol, em Natal, na manhã desta terça (21) — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

 

Um carro capotou depois de o motorista perder o controle e atingir um poste na Rota do Sol, que liga Natal às praias do Litoral Sul, na manhã desta terça-feira (21). Ninguém ficou ferido. Policiais do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) foram ao local e controlaram o trânsito que ficou lento no local.

Segundo o motorista, que dirigia um modelo no sentido Natal, após uma falha mecânica no veículo, ele perdeu o controle, bateu em um poste de concreto, que ficou no chão, e capotou. Policiais do CPRE foram ao local e controlaram o trânsito.

De acordo com policiais, ninguém ficou ferido. Por volta das 8h o veículo foi desvirado e o trânsito apresentava lentidão no local.

Comente

MPRN obtém condenação de 13 integrantes de facção criminosa

21/01/2020

Alvo da operação 'Juízo Final', facção ordenava crimes de dentro de unidades prisionais potiguares

Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, foi um dos locais onde foram cumpridos mandados da operação Juízo Final

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve a condenação de 13 integrantes de uma facção que ordenava crimes de dentro de unidades prisionais potiguares. O grupo foi alvo da operação denominada “Juízo Final”, deflagrada em junho de 2017.

Saiba mais: Operação que investiga crimes de facções é deflagrada no RN

Os 13 condenados por integrar organização criminosa são: Alan Carlos da Costa Lucas (4 anos e 1 mês de reclusão); José Eudenir de Oliveira Bezerra (4 anos e 1 mês de reclusão); Douglas Guttierry Soares Barroso (4 anos e 1 mês de reclusão); Ítalo Gastar da Costa (4 anos e 9 meses de reclusão); Márcio Miliano Saldanha (4 anos e nove meses de reclusão); Luã Costa Dias (4 anos e 9 meses de reclusão); Eduardo Jerônimo Andrade Araújo (5 anos e 6 meses de reclusão); Paulo Ricardo Alves Batista (5 anos e 6 meses de reclusão); Antônio Lucas do Nascimento (4 anos e 1 mês de reclusão); Weverton Torquato da Costa (4 anos e 9 meses de reclusão); Thiago Mendes da Silva (5 anos e 6 meses de reclusão); Igor Magdyell de Oliveira Brito (4 anos e 9 meses de reclusão) e Tiago Felipe Farias (4 anos e 9 meses de reclusão). Todos ainda foram multados.

A operação, que contou com o apoio da Polícia Militar, cumpriu 129 mandados de busca e apreensão, 21 mandados de prisão e 24 conduções coercitivas em 13 estabelecimentos prisionais estaduais e no presídio federal de Mossoró.

Juízo final

As investigações que levaram à deflagração da operação “Juízo Final” duraram quase 2 anos. O MPRN provou que a facção planejava ações relacionadas a tráfico de drogas, roubo de veículos, estouros de caixas eletrônicos, homicídios, estruturação da organização criminosa, entre outros, de dentro de unidades prisionais. O grupo ainda mantinha articulações com integrantes da facção, que surgiu em unidades prisionais paulistas, em outros estados do Brasil.

Cadernos apreendidos apontam a relação os integrantes da facção criminosa, data de batismo, função e número de telefones. Além disso, documentos com dados bancários foram apreendidos, o que colaborou para demonstrar a movimentação financeira do grupo.

Além disso, com autorização judicial, o MPRN obteve interceptações telefônicas que mostram o planejamento de resgate de presos, assaltos, roubo de veículos, tráfico e plano para matar rivais.

A operação Juízo Final contou com a participação de 200 policiais militares, promotores de Justiça, servidores do Gaeco e agentes penitenciários estaduais e federais. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Natal, Mossoró, Parnamirim, Ceará-Mirim, Macaíba, Baía Formosa, Itajá, Jucurutu, Nísia Floresta, Parelhas, Felipe Guerra, Baraúna, Caraúbas, Martins, São Francisco do Oeste, Tenente Laurentino Cruz e Pau dos Ferros. Agora RN.

Comente

Deputado estadual e ex-prefeito de São Miguel é condenado por improbidade administrativa

21/01/2020

Galeno Torquato teria participado de um esquema que utilizou recursos públicos para favorecer uma empresa particular

Galeno Torquato, deputado estadual pelo PSD

O Ministério Público Federal (MPF) obteve a condenação do deputado estadual Galeno Torquato (PSD) por improbidade administrativa. Segundo a denúncia, ele participou de um esquema que utilizou recursos públicos para favorecer uma empresa particular na contratação de bandas para a festa junina de São Miguel, no Oeste potiguar, em 2010, quando era prefeito do município.

Além de Galeno Torquato, foram condenados o ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL) de São Miguel, Walkei Paulo Pessoas Freitas; o empresário Antônio André Sobrinho; e a empresa de Antônio, a Éden Representações Artísticas.

O deputado e Walkei Paulo foram sentenciados à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos e multa (R$ 10 mil e R$ 5 mil respectivamente). O empresário, por sua vez, recebeu como sentença multa e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de cinco anos, mesma pena aplicada à sua empresa.

Irregularidades

Em 2010, o município de São Miguel – então administrado por Galeno Torquato – firmou um convênio com o Ministério do Turismo no valor de R$ 172 mil para a contratação de bandas que animariam o chamado “São João da Serra/17º Arraiá do Tio Kálica”. Os grupos musicais se apresentaram, porém o contrato foi firmado através de um procedimento de inexigibilidade de licitação fraudulento.

Em 19 de março de 2010, a CPL presidida por Walkei Paulo solicitou a abertura de “procedimento de inexigibilidade de licitação para a contratação de empresa especializada em realizações de eventos artísticos”, sem especificar as justificativas ou sequer apresentar pesquisa prévia de preços que demonstrasse a inviabilidade de promover uma licitação.

Exclusividade

Uma das possibilidades de contratação sem licitação, de acordo com a lei, inclui artistas “consagrados pela crítica especializada ou pela opinião pública”, diretamente ou através de seus empresários exclusivos. Independente de as bandas se encaixarem ou não no conceito de consagração, a realidade era que Antônio Sobrinho não era empresário exclusivo. Ele obtinha, apenas, uma “carta de exclusividade” válida para os dias do evento.

“(…) verifica-se que a exclusividade da empresa (…) resumia-se unicamente ao dia do evento e no município, ficando nítido que o documento era confeccionado tão somente com a finalidade de justificar a inexigibilidade, não se tratando de empresário exclusivo”, destacou o juiz federal Rodrigo Arruda Carriço, autor da sentença.

Dessa forma, ressaltou o MPF, ele atuava como suposto empresário exclusivo dos artistas, “embora fosse, de fato, apenas um intermediário”. Soma-se a isso irregularidades como o procedimento fraudulento não ter sido publicado na imprensa oficial e não incluir sequer a minuta do contrato, com as especificações exigidas por lei.

Vários documentos utilizados na contratação foram elaborados depois do termo de escolha e da data da proposta apresentada por Antônio Sobrinho, que incluía até mesmo bandas não representadas pela empresa na época. Com tudo isso, a prestação de contas do convênio foi parcialmente reprovada pelo Controle Interno do Ministério do Turismo.

O processo tramita na Justiça Federal sob o número 0800372-49.2017.4.05.8404 e da decisão judicial ainda cabem recursos. Agora RN.

Comente

Poço Branco : RN 051 Começou a Operação Tapa Buraco

21/01/2020

Governo manda fazer a Operação a Pedido com Requerimentos do Dep. Ezequiel Parabéns

RN 051 que liga a Cidade de Poço Branco a BR 406 o DER-RN através de Pedidos do Prefeito Waldemar de Góis ao Deputado Ezequiel atua Presidente da Assembleis Legislativa do RN o Deputado Ezequiel Fez Requerimento ao Governo do Estado pra ser Feito a Operação Tapa Buracos e a Governadora Mandou o DER-RN executar o Serviço pra melhoramento dos Carros e Mortos quer Trafego por Aquela RN051 o Prefeito Waldemar de Góis  junto Com o Deputado Ezequiel e o Governo do RN estão todos de Parabéns ao Beneficiar o Nosso Povo Poçobranquences.

Comente

Mega-Sena deve pagar R$ 32 milhões nesta terça-feira

21/01/2020

Sorteio será feito a partir das 20h, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo

 
 

O concurso 2226 da Mega-Sena, que será sorteado nesta terça-feira (21), poderá pagar R$ 32 milhões a quem acertar as seis dezenas. O sorteio será feito a partir das 20h, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo.

Os sorteios da Mega ocorrem normalmente às quartas e sábados, podendo haver sorteios especiais às terças, quintas e sábado em datas nacionais comemorativas.

A aposta mínima, de 6 números, custa R$ 4,50. O prêmio bruto corresponde a 43,35% da arrecadação.

Comente

Moro diz que não pretende ser candidato a presidente em 2022

21/01/2020

Declaração foi dada nesta segunda-feira (20) em entrevista à TV Cultura

Ministro da Justiça, Sérgio Moro

 
 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, negou, nesta segunda-feira (20), uma eventual candidatura à Presidência da República.

Durante o programa Roda Viva, da TV Cultura, ele disse: “Não tenho esse tipo de ambição. Temos de ter bastante pé no chão, existe o famoso ditado antigo que diz sic transit gloria mundi (toda glória do mundo é transitória, em latim). Então, essas questões de popularidade, elas vem, vão, passam, e o importante para mim é fazer meu trabalho como ministro da Justiça, e foi o que eu me propus com o presidente, acho que estamos num caminho certo”, afirmou.

Questionado se assinaria um documento em que se comprometeria a não concorrer, o ex-juiz da Lava Jato afirmou: “não faz sentido assinar um documento desse, porque muitas pessoas assinaram e depois rasgaram. Eu não tenho esse tipo de pretensão”.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a cogitar o nome do ex-ministro para seu vice nas próximas eleições. Pesquisa Datafolha, divulgada em janeiro, indica que o ministro da Justiça é conhecido por 93% dos brasileiros e aprovado por 53%. Antes, o mesmo instituto divulgou pesquisa de avaliação do presidente da República, Jair Bolsonaro, indicando que a aprovação dele é mais modesta, de 30%.

Moro, no entanto, afirma que o “candidato do presidente Jair Bolsonaro deve ser ele mesmo”. “Ele já manifestou o desejo de ser reeleito”, disse.

“Se um ministro do presidente Jair Bolsonaro, evidentemente, os ministros vão apoiar o presidente. É um caminho natural. Eu não tenho esse tipo de ambição. Eu posso dizer: minha vida é suficientemente complicada Eu estou pensando no presente momento Não posso pensar no que vou fazer daqui a dez anos”, afirmou o ministro, que ainda especulou sobre a possibilidade de tirar “um ano sabático” ou de migrar para a iniciativa privada.

Comente

Ipern abre vagas para bolsas de pesquisa com remuneração de R$ 2,4 mil

21/01/2020

Para se inscrever, o candidato deve enviar o formulário de inscrição juntamente com a documentações solicitadas

O Governo do Rio Grande do Norte publicou na edição do último sábado, 18, do Diário Oficial da União (DOU), edital para seleção de 30 bolsas de pesquisas e inovação em oito áreas de conhecimento. A remuneração por bolsa é de R$ 2,4 mil mensais por 30h semanais de jornada de trabalho.

As inscrições serão abertas do dia 10 de fevereiro e seguem até o dia 21 do mesmo mês.

As vagão são para Direito (10 vagas), Administração (5 vagas), Ciências Contábeis (4 vagas), Ciências Atuariais (2 vagas), Psicologia (1 vaga), Tecnologia da Informação e áreas correlatas (4 vagas), Serviço Social (3 vagas) e Biblioteconomia (1 vaga).

O edital foi lançado pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Rio Grande do Norte (Ipern) em Acordo de Cooperação Técnica com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (FAPERN).

De acordo com a publicação do DOU, a pesquisa terá que ter como tema: “Evolução do Perfil Sociodemográfico dos Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Norte e as Alterações Legais no Sistema Previdenciário”.

Para inscrever-se, o candidato deve enviar o formulário de inscrição juntamente com a documentações solicitadas (saiba quais no fim da matéria) para o e-mail bolsasdepesquisaipern@gmail.com.

Prazo para Inscrição

As inscrições, seja pelo meio eletrônico, seja presencialmente, serão realizadas no período de 10 a 21 de fevereiro de 2020, das 8h às 14h. Sob nenhuma hipótese serão aceitas inscrições após o prazo estabelecido neste item.

Documentação Obrigatória

a) Curriculum Lattes completo com toda a documentação comprobatória;

b) Cópia do RG, CPF, Certificado de Reservista (para o sexo masculino);

c) Certidão negativa de débitos com o governo do estado (disponível em http://www.set.rn.gov.br);

d) Cópia do diploma de graduação ou outro documento comprobatório.

e) Projeto de pesquisa e inovação relacionado ao tema “Evolução do Perfil Sociodemográfico dos Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Norte e as Alterações Legais no Sistema Previdenciário” e à ação do respectivo perfil contido no Anexo 01 contendo, em no máximo 10 páginas, título, introdução, fundamentação teórica, objetivos, metodologia, cronograma de execução, resultados esperados e referências e formatado nas normas da ABNT. Agora RN.

Comente

Governo espera retomar obras de mobilidade na Zona Norte de Natal até junho

21/01/2020

Para usar verba federal que está disponível, gestão estadual enxugou projeto e lançará nova licitação nos próximos dias. Serão investidos quase R$ 40 m

Avenida Moema Tinoco, na Zona Norte de Natal, vai ter novo trecho duplicado

O Governo do Rio Grande do Norte rompeu o contrato com a empresa que era responsável até agora pela execução das obras do Pró-Transporte, projeto que tem o objetivo de melhorar a mobilidade na Zona Norte de Natal. A rescisão com a Construtora Gaspar, que aconteceu de forma amigável, foi oficializada na última sexta-feira, 17, e já está publicada no Diário Oficial do Estado.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER), a dívida com a empresa – no valor de quase R$ 800 mil – foi totalmente paga. “Foi a única exigência que a empresa nos fez para concordar com a rescisão”, explica o diretor-geral do órgão, Manoel Marques Dantas.

O contrato foi rescindido para que o Estado faça uma nova licitação do projeto. Segundo o DER, a manutenção do contrato que estava em vigor até sexta-feira era inviável porque a verba federal disponível (cerca de R$ 30 milhões) não poderia ser usada para pagar novos serviços que foram adicionados ao projeto original, nem os reajustes.

“Pelo acerto inicial, o Estado pagaria 10% da obra, como contrapartida pelo convênio, mas em cada medição do contrato, explica Manoel Marques, o governo estava tendo de pagar aproximadamente 70% do valor. A União ficava com apenas 30%, referentes a partes da execução que já estavam previstas no convênio original – que data de 2013.

“Como o Estado não tem dinheiro para cobrir esses 70%, ficou melhor fazer a rescisão. Isso é bom também para a empresa, pois eles tinham o contrato assegurado, mas a obra estava parada de qualquer jeito”, ressalta Manoel Marques Dantas.

Por causa do atraso nos serviços, a verba disponível hoje não é suficiente para executar o restante da obra. Por isso, na nova licitação, o Estado fará uma redução de metas, incluindo no contrato apenas parte do que ainda falta ser concluído.

Serão objetos dessa nova licitação intervenções em dois dos três eixos da obra: o “Eixo Moema Tinoco” e o “Eixo Fronteiras”.

Parte do “Eixo Moema Tinoco” já foi entregue pelo Governo do Estado. Em 2018, foi inaugurada a duplicação da Avenida Moema Tinoco no trecho entre o cruzamento com a Avenida João Medeiros Filho e a entrada para Genipabu. Agora, o DER vai incluir a duplicação da avenida deste ponto até o cruzamento com a Avenida Tocantínea, incluindo ciclofaixas. Imóveis na região terão de ser desapropriados.

Já no “Eixo Fronteiras”, a nova licitação vai abranger obras em três avenidas que são sequência uma da obra: Tocantínea (a partir da rotatória que será construída no cruzamento com a Moema Tinoco), Rio Doce e a própria Avenida das Fronteiras (até o chamado Viaduto das Fronteiras, que fica perto do câmpus Zona Norte do IFRN). Nesse trecho, serão finalizados serviços de pavimentação, drenagem e meio-fio.

A última parte da obra – que contempla intervenções no trecho da Avenida das Fronteiras entre o Viaduto das Fronteiras e o Gancho de Igapó – não será incluída na nova licitação. Entretanto, segundo o diretor-geral do DER, o Ministério do Desenvolvimento Regional já se comprometeu com a governadora Fátima Bezerra a firmar novo convênio posteriormente.

Com a nova licitação, a obra foi projetada novamente e ficou cerca de 10% mais cara. “Mas, como haverá disputa, pode cair cerca de 30%. Além do mais, o Estado só terá que entrar com 10% de contrapartida. O restante do valor está assegurado, tanto para a contrapartida do convênio quanto para as desapropriações”, enfatiza Manoel Marques Dantas.

O objetivo do Governo do Estado é lançar a nova licitação nos próximos dias. A expectativa é que os trâmites burocráticos envolvendo licitação, desapropriações e licenças ambientais sejam vencidos até junho, quando a governadora Fátima Bezerra espera assinar a ordem de serviço para a retomada das obras. “E só para quando concluir”, afirma o diretor-geral do DER.

Além dos R$ 30 milhões do convênio com a Caixa, o Governo do Estado tem outros R$ 9 milhões, que são oriundos de programa Pró-Invest. Esse dinheiro será usado para quitar as desapropriações de imóveis que ainda restam e para pagar a contrapartida que o Estado precisa oferecer para garantir o convênio principal com a Caixa.

Relembre

Idealizado em 2005 pela Prefeitura do Natal, o Pró-Transporte contempla uma série de obras de mobilidade urbana na Zona Norte da cidade. O projeto original, orçado em aproximadamente R$ 72 milhões, previa a duplicação de vias, construção de viadutos, passarelas e ciclofaixas.

Desde 2013, as obras são de responsabilidade do Governo do Estado. O chamado agente promotor do serviço foi alterado naquela época porque, ao fim do primeiro convênio, em 2011, apenas uma obra havia sido concluída: o viaduto das Fronteiras, e de maneira parcial.

Atualmente, o restante da obra é orçado em R$ 80 milhões.

Comente

Bilionários do mundo têm mais riqueza do que 4,6 bilhões de pessoas

20/01/2020

Dado consta de relatório da organização não governamental Oxfam

PProtestos, Moscou, Eleições. REUTERS/Shamil Zhumatov

Os 2.153 bilionários do mundo detêm mais riqueza do que 4,6 bilhões de pessoas, que correspondem a cerca de 60% da população mundial. Os dados constam do novo relatório da organização não governamental Oxfam, Tempo de Cuidar - O trabalho de cuidado mal remunerado e não pago e a crise global da desigualdade, lançado nesse domingo (19), às vésperas do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

O estudo aponta que a desigualdade global está em níveis recordes e o número de bilionários dobrou na última década. Segundo o levantamento, o 1% mais rico do mundo detém mais que o dobro da riqueza de 6,9 bilhões de pessoas.

O relatório chama a atenção para o fato de que essa grande desigualdade está baseada em boa medida em um sistema que não valoriza o trabalho de mulheres e meninas, principalmente das que estão na base da pirâmide econômica. De acordo com a organização, no mundo, os homens detêm 50% a mais de riqueza do que as mulheres.

“Além de chamar a atenção para essa desigualdade extrema que não está sendo solucionada, resolvemos dar visibilidade a um tema que não tem visibilidade e que contribuiu para esse acúmulo de riqueza, que é o fato de o cuidado não ser remunerado ou ser mal remunerado”, disse a diretora executiva da Oxfam Brasil, Katia Maia.

“Milhões de mulheres e meninas passam boa parte de suas vidas fazendo trabalho doméstico e de cuidado, sem remuneração e sem acesso a serviços públicos que possam ajudá-las nessas tarefas tão importantes”, completou.

Segundo cálculos da Oxfam, o valor monetário global do trabalho de cuidado não remunerado prestado por mulheres a partir dos 15 anos é de US$ 10,8 trilhões por ano, três vezes maior que o estimado para o setor de tecnologia do mundo.

Katia destacou a forte contribuição da questão de gênero na desigualdade mundial. “Se você juntar os 22 homens mais ricos do mundo, eles têm a mesma riqueza que todas as mulheres que vivem na África, que é em torno de 650 milhões”.

Segundo a Oxfam, as mulheres fazem mais de 75% de todo trabalho de cuidado não remunerado do mundo. Frequentemente, diz a organização, elas trabalham menos horas em seus empregos ou têm que abandoná-los por causa da carga horária com o cuidado de crianças, idosos e pessoas com doenças e deficiências físicas e mentais bem como o trabalho doméstico diário.

Alerta

A organização alerta que o problema deve se agravar na próxima década à medida que a população mundial aumenta e envelhece. Estima-se que 2,3 bilhões de pessoas, entre idosos e crianças, vão precisar de cuidado em 2030, um aumento de 200 milhões desde 2015.

De acordo com a pesquisa, no Brasil, em 2050, serão cerca de 77 milhões de pessoas que vão depender de cuidado, o que representa pouco mais de um terço da população estimada entre idosos e crianças, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O mundo enfrenta uma crise de prestação de cuidados devido aos impactos do envelhecimento da população, a cortes em serviços públicos e sistemas de proteção social e aos efeitos das mudanças climáticas – ameaçando piorar a situação e aumentar o ônus que recai sobre trabalhadoras de cuidado”, diz o documento.

O relatório também aponta que governos vêm cobrando alíquotas fiscais baixas dos mais ricos e de grandes corporações, “abandonando a opção de levantar os recursos necessários para reduzir a pobreza e as desigualdades”.

De acordo com o estudo, se o 1% mais rico do mundo pagasse uma taxa extra de 0,5% sobre sua riqueza nos próximos 10 anos, seria possível criar 117 milhões de empregos em educação, saúde e de cuidado para idosos.

“Em vez de ampliar programas sociais e gastos para investir na prestação de cuidado e combater a desigualdade, os países estão aumentando a tributação de pessoas em situação de pobreza, reduzindo gastos públicos e privatizando a educação e a saúde, muitas vezes seguindo o conselho de instituições financeiras como o Fundo Monetário Internacional (FMI)”, diz o documento.

Recomendações

A Oxfam recomenda que os governos devam investir em sistemas nacionais de prestação de cuidados para solucionar a questão da responsabilidade desproporcional pelo trabalho de cuidado realizado por mulheres e meninas.

Outra recomendação é valorizar o cuidado em políticas e práticas empresariais. “As empresas devem reconhecer o valor do trabalho de cuidado e promover o bem-estar de trabalhadores e trabalhadoras. Além disso, devem apoiar a redistribuição do cuidado oferecendo benefícios e serviços como creches e vales-creche e garantir salários dignos para prestadores de cuidado”, afirma o documento.

Agencia Brasil.

Comente

Após troca de tiros, Guarda Municipal recupera duas motos roubadas em Natal

20/01/2020

Caso aconteceu na noite deste domingo (19), no bairro Nordeste, na Zona Oeste de Natal. Suspeitos conseguiram fugir.

Por G1 RN

Motos foram levadas para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Motos foram levadas para a Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

A Guarda Municipal de Natal recuperou duas motos roubadas na noite deste domingo (19) no bairro Nordeste, Zona Oeste da capital potiguar. Segundo a Polícia Civil, os guardas faziam uma ronda no bairro quando viram seis homens próximos a duas motos, tentaram abordar os suspeitos que iniciaram uma troca de tiros. Eles conseguiram fugir do local e ninguém foi preso.

De acordo com a Polícia Civil, guardas municipais suspeitaram de seis homens parados próximos a duas motos. Ao iniciar uma abordagem, os criminosos atiraram em direção aos guardas. Houve tropca de tiros e os suspeitos conseguiram fugir. Nenhum guarda ficou ferido durante a ação.

As motos, que eram roubadas e estavam com placas de outras motocicletas, foram levadas para a Central de Flagrantes da Zona Sul de Natal para que a Polícia identifique quem são os verdadeiros donos dos veículos.

Comente

Congresso paga R$ 30 mi em pensões a ‘solteiras’

20/01/2020

Montante equivale ao dinheiro necessário para construir 500 casas populares do Minha Casa Minha Vida

 
 

A Câmara e o Senado pagam pensões mensais de até R$ 35 mil a filhas solteiras de ex-parlamentares e ex-servidores. Previsto numa lei sancionada por Juscelino Kubitschek em março de 1958, o benefício atende até hoje 194 mulheres e custa, por ano, R$ 30 milhões – o equivalente ao dinheiro necessário para construir 500 casas populares do Minha Casa Minha Vida. A norma foi derrubada em 1990, mas foi mantido o privilégio para quem já estava na folha de pagamento.

Denúncias de pagamento indevido não faltam. No mês passado, a Polícia Legislativa passou cinco dias no Rio para investigar o estado civil de uma pensionista. A notificação partiu do Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou inconsistências no registro da beneficiada a partir de cruzamentos de bases de dados.

Num relatório sobre a viagem, um agente da Polícia Legislativa escreveu que, após uma “exaustiva” investigação, descobriu que a mulher tinha um marido. A pensionista foi indiciada por estelionato em inquérito sigiloso encaminhado ao Ministério Público Federal.

Pelos critérios do Congresso, a pensão deve ser paga até a filha se casar, ter uma união estável ou conseguir um emprego público permanente. Mesmo quando completa 21 anos, a filha solteira mantém o direito.

Uma das maiores pensões do Congresso é paga à filha de um ex-analista do Senado. Desde 1989, ela ganha R$ 35.858,94 por mês, em valores brutos. Outras 29 mulheres recebem, cada uma, R$ 29.432,27 de pensão por serem dependentes de ex-servidores da Casa. Todas estão incluídas na categoria “filha maior solteira” na folha de pagamento.

Na relação de beneficiárias da Câmara está a filha de um ex-deputado por São Paulo, que morreu em 1974, após nove anos de atuação legislativa. Solteira no cadastro da Câmara, a pensionista Helena Hirata mora há 49 anos em Paris e recebe R$ 16.881,50 por mês. Filósofa e pesquisadora, ela atua num centro de pesquisa da capital francesa.

Ao Estado, a pesquisadora admitiu não depender da pensão e ter outras fontes de renda, inclusive como aposentada do centro de pesquisas francês. Disse, ainda, que o montante era automaticamente repassado à mãe dela. “Ela faleceu em 2016 e desde então a pensão fica na minha conta”, afirmou Helena, de 73 anos.

É o mesmo valor da pensão que ganha a filha de um ex-deputado federal do antigo Estado da Guanabara, unidade da federação extinta há 44 anos. Empossado em 1967, o parlamentar morreu três anos depois e a sua herdeira entrou no cadastro de pensionistas, de onde nunca mais saiu.

Tanto a Câmara quanto o Senado admitem que dependem das próprias pensionistas para atualizar os cadastros. “O Senado fiscaliza, anualmente, a condição de ‘solteira’ das pensionistas por meio do recadastramento anual obrigatório que elas realizam, sob risco de suspensão ou cancelamento da pensão”, informou a Casa em nota. A Câmara não respondeu ao pedido de esclarecimento.

Auditoria

A pensão para filhas solteiras não é benefício exclusivo do Legislativo. Desembolsos também são feitos para pensionistas da União e do Judiciário. Até 2014, a despesa total custava R$ 2,2 bilhões, incluindo pensões civis e militares. O valor foi levantado em auditoria recente feita pelo TCU.

Em 2016, a Corte de Contas apontou 19 mil pagamentos com suspeitas de serem indevidos para filhas solteiras mapeadas em 121 órgãos da administração pública direta federal.

A fiscalização ocorreu porque o TCU foi confrontado com denúncias de irregularidades na Câmara. As suspeitas estavam tanto na outorga quanto na manutenção de pensões especiais a filhas de ex-servidores e de ex-parlamentares.

O acórdão atacou pagamentos a filhas solteiras que eram, ao mesmo tempo, beneficiárias e detentoras de atividades remuneradas nos setores público e privado. O TCU entendeu que a “dependência econômica” deveria ser comprovada para que os benefícios fossem mantidos. Qualquer remuneração superior ao teto do INSS representaria independência financeira e, portanto, no entendimento da Corte, suspenderia a pensão.

Supremo

A interpretação do TCU fez com que os órgãos federais, inclusive o Congresso, suspendesse as pensões. Na prática, porém, pouca coisa mudou. As beneficiárias passaram a pleitear a manutenção das pensões no Supremo Tribunal Federal (STF) e foram atendidas

Em setembro de 2019, o ministro Edson Fachin, do STF, suspendeu o acórdão do TCU e manteve a interpretação original da lei. Ele decidiu que devem perder o benefício apenas as pensionistas que casarem ou assumirem “cargo público permanente”.

‘Nunca dependi dessa pensão’

Entre as 194 mulheres que recebem pensão por ser filhas solteiras de ex-parlamentares e de ex-servidores está um filósofa que vive há quase meio século em Paris, onde estabeleceu uma carreira voltada a pesquisar, entre outras coisas, discrepâncias salariais na remuneração entre homens e mulheres. Helena alega nunca ter dependido da pensão, mas mesmo assim aceita receber a benesse há 46 anos.

Filha do ex-deputado federal por São Paulo João Sussumu Hirata, a pesquisadora de 73 anos admitiu que recebe o benefício de R$ 16,8 mil mensais – R$ 218,4 mil por ano -, pagos pelos cofres da Câmara. Mesmo dizendo que não considera justo o privilégio, justifica o recebimento sob o argumento de que foi orientada pelo advogado nesse sentido. Helena optava por repassar os valores à mãe, falecida em 2016. “Nunca dependi dessa pensão pois sempre tive bolsa ou trabalho remunerado”, disse ela, que recebe a aposentadoria do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), órgão francês onde trabalhou por 31 anos.

Helena recebe a pensão desde que o pai faleceu, em 1974. Militante feminista, ela reconhece que o benefício expõe a desigualdade dentro do universo feminino no Brasil. “As mulheres chefes de famílias, dentre as quais um número significativo de mães solteiras, são hoje mais de 40% no Brasil”.

Comente

Brasil perde muitas chances, mas bate o Peru por 1×0 em estreia no pré-Olímpico

20/01/2020

Apesar de perder muitas chances, a equipe do técnico André Jardine confirmou o favoritismo e bateu o Peru

 

 
 

A seleção brasileira sub-23 começou com resultado positivo a campanha no pré-Olímpico neste domingo, em Armenia, na Colômbia. Apesar de perder muitas chances, a equipe do técnico André Jardine confirmou o favoritismo e bateu o Peru por 1 a 0, gol marcado pelo atacante Paulinho, do Bayer Leverkusen. Se a atuação ficou abaixo do esperado, pelo menos a equipe começa a caminhada com três pontos conquistados.

Na estreia, o Brasil mostrou superioridade, mas poderia ter aplicado um placar bem maior. Por muitas vezes a equipe abusou do excesso de preciosismo e por querer enfeitar demais as jogadas em vez de finalizar. A troca de passes dentro da área foi uma cena comum no primeiro tempo e, por isso, o gol brasileiro demorou um bocado para sair.

Apesar do domínio da partida, o Brasil levou alguns sustos justamente por aparentar excesso de confiança. O exemplo mais claro disso foi aos oito minutos de jogo, quando em uma bola recuada, o goleiro Ivan tentou driblar o atacante Olivares. O jogador brasileiro se atrapalhou e por pouco não entregou a bola para o peruano. Ainda bem que foi só escanteio.

Com uma formação veloz e habilidosa, o Brasil teve muita profundidade pelas pontas, em especial pela esquerda. Paulinho tinha a companhia de Pedrinho e sempre incomodou bastante a defesa peruana. Por ali saiu a primeira chance do time na partida, quando aos 15 minutos do primeiro tempo, um cruzamento para trás caiu nos pés de Yuri Alberto, que chutou por cima.

A equipe brasileira ainda teve mais três chances de clara até o gol finalmente sair. Aos 42 minutos, o volante Bruno Guimarães conseguiu uma assistência que passou no meio da defesa peruana. A bola encontrou Paulinho, que em velocidade, tocou entre as pernas do goleiro Solis para marcar 1 a 0. A justiça no placar estava feita, até porque a primeira etapa foi totalmente brasileira.

Com a vantagem no placar e a superioridade técnica, o Brasil diminuiu o ritmo no segundo tempo. A defesa segura, o meio-campo comandado pela excelente atuação de Bruno Guimarães e o ataque veloz ajudavam a manter a posse de bola. Porém o placar magro persistia. O insistente erro de criar boas jogadas e não finalizar a gol irritou demais o técnico Jardine.

Com isso, a partida ficou muito perigosa nos instantes finais. O Peru passou a pressionar e a levar muito perigo em cruzamentos. Um pouco inseguro, o goleiro Ivan chegou a dar alguns sustos. Pelo menos a vitória e abre o caminho para a equipe voltar a campo mais tranquila na quarta-feira, contra o Uruguai, na cidade de Pereira.

Ficha técnica

BRASIL – Ivan; Guga, Nino, Robson Bambu e Caio Henrique; Matheus Henrique (Igor Gomes), Bruno Guimarães e Pedrinho (Reinier); Antony, Yuri Alberto (Maycon) e Paulinho. Técnico: André Jardine

PERU – Solís; Rabanal, Caballero, Chávez e López (Caro); Pretell, Fuentes e Celi (Concha); Pacheco, Olivares e Rivera (Sandoval). Técnico: Nolberto Solano.

GOL – Paulinho, aos 42 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Angel Arteaga (Venezuela).

CARTÃO AMARELO – Fuentes (Peru).

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Estádio Centenário, em Armênia (Colômbia).

Comente