João Câmara : Comunicamos o Falecimento do Sr Jose Rodrigues Filho Pai de Dona Redivan e Sogro do Ex Prefeito Vavá

16/06/2019

Nota de Falecimento

A família Rodrigues comunica a todos os familiares e amigos o falecimento do Sr. Jose Rodrigues Filho de pureza, o mesmo é pai de D. Maria Redivan, presidente desta fundação e sogro do ex prefeito Vavá Logo mais a família estará comunicando  o local de velório e posterior sepultamento Comunicamos falecimento do Sr. José Rodrigues filho

Comente

ABC perde na estreia de Roberto Fernandes

16/06/2019

Time segue na 10ª posição do Grupo A do Brasileirão Série C

O ABC enfrentou o Sampaio Corrêa/MA neste sábado (15), no Estádio Castelão, em São Luis, a capital maranhense. O jogo foi válido pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. O time potiguar fez um jogo equilibrado, mas teve o jogador Anderson Rosa expulso no segundo tempo e perdeu por 1 a 0. O gol dos donos da casa foi marcado por Eloir, no começo da partida.

Com o resultado na estreia do técnico Roberto Fernandes, o ABC permaneceu com quatro pontos conquistados e ficou na 10ª colocação na classificação do Grupo A. A próxima partida está marcada para a sexta-feira (21), quando enfrentará o Globo, às 20h, no Frasqueirão.

Já o Sampaio Corrêa ficou na segunda colocação, com 14 pontos. Portal Noar.

Comente

Poço Branco: Prefeito Waldemar de Gois prestigia Festas Juninas nas Escolas Municipais da Cidade aos Distritos

16/06/2019

É Tempo de Mudança

A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Escola Mun. Ministro Aluízio Alves festas Juninas. Prefeito Waldemar de Góis a Primeira Dama Herica de Góis  a Secretaria de Educação Aretuza a Vice Diretora Regina e Coordenadoras comemorando as Festas Juninas da Escola.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 6 pessoas, incluindo Waldemar De Gois, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

Prefeito Waldemar de Góis a Primeira Dama Herica  e a Diretora e o Vice Diretor da Escola Raimundo Rosa, Festa de Comemorações Juninas.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, atividades ao ar livre e close-up

Prefeito Waldemar de Góis na Festa Junina da Escolas Mun. Maria das Dores e Manoel Firme no Distrito da Pousa.

A imagem pode conter: 15 pessoas, incluindo Aretuza Miranda, Hérica Fernandes e Waldemar De Gois, pessoas sorrindo, pessoas sentadas

Prefeito Waldemar de Gois tambem prestigia o Anivesariante o Amigo de longas datas o Sr João Sabino.

Hoje fui parabenizar pessoalmente pelo seu aniversário meu amigo João Sabino, na oportunidade comemos uma galinha caipira muito saborosa. Seu João é amigo da nossa família a décadas e não poderia deixar de prestigia-lo nessa data tão importante. #assentamentonovavida


Comente

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 125 milhões na quarta-feira

16/06/2019

Mega Sena

Mega-Sena, loterias, lotéricas

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2160 da Mega-Sena, realizado na noite de ontem (15) no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São  Paulo. O prêmio fica acumulado em R$ 125 milhões. As dezenas sorteadas foram 01, 19, 46, 47, 49 e 53.

Acertaram a quina 116 apostadores e cada um vai receber R$ 49.024,59. Os 9.486 acertadores da quadra terão o prêmio individual de R$ 846,52.

O próximo concurso (2161) será quarta-feira (19)

Quina de São João

Continuam as apostas para a Quina de São João. O sorteio será no dia de São João, 24 de junho, e a estimativa inicial do prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. O prêmio será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação.

A Quina de São João é realizada desde 2011 e oferece um prêmio maior porque parte do valor dos concursos regulares da Quina é acumulada durante um ano.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) da data do sorteio, em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online.Fonte Agencia Brasil.

Comente

Bolsonaro anuncia que Brasil foi aceito como aliado extra-Otan

16/06/2019

Para ele, com a aliança o país terá mais assistência no campo militar

Presidente Jair Bolsonaro durante encontro com lideranças empresariais e cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Industrial São Paulo.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesse sábado (15) em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, que o Brasil foi aceito pelos Estados Unidos (EUA) como um aliado extra-Otan, a Organização do Tratado do Atântico Norte. De acordo com Bolsonaro, com a “aliança” o país terá mais assistência no campo militar e também no mercado de defesa.

“Com muito orgulho, anuncio que há pouco colhemos um dos frutos da nossa viagem aos Estados Unidos, ao sermos aceitos pelo presidente Donald Trump como aliado extra-Otan”, disse Bolsonaro ao discursar em um evento militar na cidade gaúcha. “Possibilidade que permite nos equiparmos melhor e interagir mais com o mercado de defesa”, acrescentou

O presidente participou da Festa Nacional da Artilharia (Fenart), no 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado, que marca o aniversário do marechal Emílio Luiz Mallet.

Em seu discurso, ele voltou a defender o armamento da população. "Nossa vida tem valor, mas tem algo muito mais valoroso do que a nossa vida, que é a nossa liberdade. Além das Forças Armadas, defendo o armamento individual para o nosso povo, para que tentações não passem na cabeça de governantes para assumir o poder de forma absoluta. Temos exemplo na América Latina. Não queremos repeti-lo. Confiando no povo, confiando nas Forças Armadas, esse mal cada vez mais se afasta de nós", disse.

Bolsonaro afirmou ainda que é preciso mais que o Parlamento para implementar as medidas políticas. "Precisamos, mais que um Parlamento, do povo ao nosso lado para que possamos impor uma política que reflita paz e alegria para todos nós".Fonte Agencia Brasil.

Comente

Barraca de comidas pega fogo em festa de São João em Natal

16/06/2019

Incêndio foi controlado pelos bombeiros e ninguém saiu ferido.

Por G1 RN

Uma barraca de comidas pegou fogo em uma festa de São João que aconteceu neste sábado (15), em Natal. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém se feriu no incidente.

Os bombeiros foram acionados para a ocorrência no festejo, que ocorria em frente à igreja São João, na rua de mesmo nome, Zona Leste de Natal. Ainda segundo os bombeiros, o que provocou o incêndio foi um problema na mangueira do botijão de gás que estava sendo usado na barraca.

O fogo atingiu a estrutura da banca de comidas, mas foi controlado pelas equipes enviadas ao local.

Incêndio atingiu barraca de comidas em festa de São João em Natal — Foto: Reprodução/Redes Sociais

ncêndio atingiu barraca de comidas em festa de São João em Natal — Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Comente

Após polêmica, Joaquim Levy se demite da presidência do BNDES

16/06/2019

Joaquim Levy, entregou seu pedido de desligamento do cargo ao ministro da Economia, Paulo Guedes, conforme informou em nota distribuída à imprensa na manhã d

 

 

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, entregou seu pedido de desligamento do cargo ao ministro da Economia, Paulo Guedes, conforme informou em nota distribuída à imprensa na manhã deste domingo, 16.

Levy foi alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro neste sábado, 15, em função da nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do banco de fomento.

“Levy nomeou Marcos Pinto para função no BNDES. Já estou por aqui com o Levy”, disse o presidente neste sábado. “Falei para ele: (Levy) demite esse cara na segunda ou eu demito você (Levy) sem passar pelo Guedes (ministro da Economia)”, afirmou ontem o presidente.

“Ele (Levy) está com a cabeça a prêmio há algum tempo”, continuou o presidente.

Barbosa Pinto trabalhou como assessor do BNDES durante o governo PT, de 2005 a 2007, o que irritou Bolsonaro. No entanto, o próprio Levy foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff.

Em nota, Levy declarou que sua expectativa é que o ministro da Economia aceite sua demissão. No comunicado, ele deseja a Guedes “sucesso nas reformas”.

“Mensagem do presidente do BNDES

Solicitei ao ministro da Economia Paulo Guedes meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceda.

Agradeço ao ministro o convite para servir ao País e desejo sucesso nas reformas.

Agradeço também, por oportuno, a lealdade, dedicação e determinação da minha diretoria. E, especialmente, agradeço aos inúmeros funcionários do BNDES, que têm colaborado com energia e seriedade para transformar o banco, possibilitando que ele responda plenamente aos novos desafios do financiamento do desenvolvimento, atendendo às muitas necessidades da nossa população e confirmando sua vocação e longa tradição de excelência e responsabilidade.

Comente

Petrobrás faz a maior descoberta desde o pré-sal, em Sergipe e Alagoas

16/06/2019

De seis campos, espera extrair 20 milhões de m³ por dia de gás natural, o equivalente a um terço da produção total brasileira. Divulgada no mês passado,

 

A Petrobrás fez em Sergipe sua maior descoberta desde o pré-sal, em 2006. De seis campos, espera extrair 20 milhões de m³ por dia de gás natural, o equivalente a um terço da produção total brasileira. Divulgada no mês passado, a descoberta deve gerar R$ 7 bilhões de receita anual à estatal e sócias, calcula a consultoria Gas Energy. Na avaliação do governo, a conquista pode ajudar a tirar do papel o esperado “choque de energia barata” prometido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes – plano para baratear em até 50% o custo do gás natural e “reindustrializar” o País.

A aposta do governo é que, em pouco tempo, deva sair de Sergipe o gás mais barato do Brasil. Primeiro, pelo próprio aumento da produção, que ajuda na redução dos custos. Segundo, pela entrada em operação de rivais da petroleira, como a americana ExxonMobil, que tem projetos de exploração na região. Por fim, pela presença de empresas importadoras de gás, que também vão concorrer pela infraestrutura de escoamento. Dessa maneira, a tendência é de redução na tarifa de transporte e, com isso, também do preço final do produto.

“Vamos ter competição. É isso que vai fazer o preço baixar”, afirma o secretário de Petróleo e Gás Natural do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Felix, que participa da elaboração do plano de Guedes.

O governo também tem a expectativa de estimular a economia na região com o gás. De 2014 a 2017, a cadeia de óleo e gás ficou praticamente paralisada como reflexo da forte queda no preço do insumo no mercado internacional e das revelações da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que revelou bilhões em desvios de recursos na Petrobrás. “É possível que a gente assista a uma retomada da indústria de petróleo e gás no Nordeste, onde tudo começou”, diz o presidente da Gas Energy, Rivaldo Moreira Neto.

O diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Felipe Kury, classifica o potencial da Bacia de Sergipe-Alagoas como “muito promissor”. Além dos seis campos da Petrobrás, a ANP acredita que existem na região outras áreas com indícios de presença de petróleo e gás que, nos próximos anos, podem resultar em novas descobertas relevantes.

Pelos dados do MME, para delimitar o reservatório e construir um gasoduto até a costa, a Petrobrás deve gastar US$ 2 bilhões ainda neste ano. A estatal não revela os planos para a região. Por meio de sua assessoria, informou apenas que “as águas profundas de Sergipe vêm mostrando grande potencial para o desenvolvimento”. Disse também que o orçamento do projeto está previsto em seu plano estratégico para os próximos cinco anos. Por enquanto, a estatal está trabalhando apenas na exploração, mas não na produção dos campos.

O gás já provoca uma reviravolta na economia de Sergipe. “Virei um caixeiro viajante, batendo de porta em porta de indústrias, oferecendo as vantagens do gás natural a quem quiser se instalar no Estado”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, José Augusto Pereira de Carvalho.

O Estado está agora concentrado em atrair grandes consumidores de gás para o município de Barra dos Coqueiros, vizinho a Aracaju, onde funciona o Porto de Sergipe, e, no futuro, deve estar de pé um novo distrito industrial. Na pequena cidade de apenas 25 mil habitantes, cercada por praias e mangue, começa a surgir um arranjo inédito de empresas interessadas no combustível.

De um lado, estão produtores e uma unidade de importação do gás. Do outro, potenciais consumidores, atraídos pela perspectiva de pagar menos pelo combustível. Às empresas, Carvalho tem argumentado que, com tanta oferta, não haverá alternativa aos fornecedores de gás senão baixar o valor da matéria-prima. Assim espera trazer de volta, principalmente, indústrias de vidro e cerâmica, que dependem do gás para fabricar produtos melhores e a um custo menor.

Até a nova onda deflagrada pela descoberta da Petrobrás, o governo estadual se via às voltas com a suspensão de investimentos da estatal, que, no passado, chegou a responder por um terço de todo dinheiro movimentado pela indústria sergipana. O Estado sentiu o golpe, por exemplo, do fechamento da fábrica de fertilizantes, a Fafen-SE, e do freio em campos produtores de petróleo e gás, colocados à venda pela estatal.

Comente

Reforma da Previdência: parecer é bem recebido pelo mercado financeiro

15/06/2019

Governadores se frustraram com retirada dos Estados

Sessão para apresentação do parecer sobre a proposta de reforma da Previdência (PEC 06/19), na Comissão Especial que analisa o texto.

O parecer da reforma da Previdência apresentado na quinta-feira (13) foi bem recebido por analistas do mercado financeiro, mas a avaliação é de que ainda é preciso incluir estados e municípios nas mudanças. Governadores que defenderam participação na reforma se dizem frustrados.

Além da retirada das mudanças para servidores estaduais e municipais, também saíram da reforma itens como aumento da idade mínima para aposentadoria rural, alterações no Benefício de Prestação Continuada (BPC) para idosos e pessoas com deficiência de baixa renda, o sistema de capitalização (poupança individual de cada trabalhador) e a desconstitucionalização (permitiria mudanças na Previdência por meio de lei, sem necessidade de Proposta de Emenda à Constituição).

Com as alterações, a economia estimada é R$ 1,13 trilhão, próximo da previsão de R$ 1,23 trilhão do governo. Para chegar a esse número, o relator da reforma, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), propões aumento de receitas por meio da transferência de 40% de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para a Previdência Social e de tributo (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) sobre os bancos.

Para o cientista político Rafael Cortez, sócio da Tendências Consultoria Integrada, “a economia gerada com o projeto é bastante significativa e deve gerar um choque positivo para a economia brasileira”, disse. No entanto, ele considera que incertezas com a votação do texto que ainda precisam ser reduzidas e a retirada de estados e municípios é “o ponto mais negativo”. “Os demais itens estavam no radar que seriam passíveis de mudança. Num certo sentido, o relatório trouxe viabilidade política e mantém esforço fiscal”, disse Cortez.

O professor de macroeconomia do Ibmec-RJ e economista da Órama Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Alexandre Espírito Santo considera importante a volta de estados e municípios para a reforma. Para ele, seria melhor votar a proposta no plenário no segundo semestre, após o recesso parlamentar, se for necessário haver tempo maior de negociação para inclusão dos estados e municípios. “Existem estados piores que a União [com relação às contas públicas]”, disse Espírito Santo.

Espírito Santo afirmou ainda que o mercado já tinha avaliado como positiva a proposta do presidente Michel Temer, com economia estimada de R$ 600 bilhões. “De tudo que a gente tem visto nesses últimos anos é a melhor coisa que aconteceu. O mercado já tinha gostado da reforma do Temer. Agora a gente conseguiu através de um conjunto de medidas fazer uma economia em 10 anos perto de R$ 1 trilhão que é um número que não resolve, mas ajuda muito”, afirmou.

Sobre a retirada da capitalização, Espírito Santo avalia que tinha “chance baixa” de passar pela Comissão Especial da Câmara. Cortez também avalia que já era esperada a retirada da capitalização, o que é considerada uma “derrota do governo”, mas “não era fundamental do ponto de vista fiscal”. “Diante da forte oposição política, foi uma retirada pragmática”, disse.

Para Espírito Santo, houve um protagonismo da Câmara na análise da proposta de reforma. “Não foi a reforma do [ministro da Economia] Paulo Guedes. Houve uma atuação importante do relator e evidentemente atendeu a pedidos variados. Há um protagonismo indiscutível do Congresso porque facilita a aprovação e não passa aquela ideia de coisas impostas de cima para baixo. Acho que tem uma chance boa de ser aprovada pelo plenário”, destacou.

Governadores

Entre os governadores, que saíram de um encontro nacional em Brasília, na última terça-feira (11), confiantes de que, junto com os municípios, seriam mantidos no texto, o sentimento é de frustração. “Governadores das 27 unidades da federação assumiram o compromisso de sentar à mesa para o entendimento de um texto capaz de conquistar mais de 308 votos [mínimo necessário na Câmara para aprovação do texto] e com compromisso de equilíbrio na previdência. Alguém pensa que é fácil? Especialmente para quem é do campo da oposição foi um gesto de grandeza pelo Brasil”, avaliou o governador do Piauí, Wellington Dias.

Segundo Dias, os governadores ainda comemoravam a sinalização do relator da retirada de pontos polêmicos da proposta como o BPC, a aposentadoria rural, a capitalização e a desconstitucionalização quando, no dia seguinte, foram “pegos de surpresa” pela imprensa com a notícia de que os estados e municípios ficariam fora da reforma. “Em bom português: rompido o acordo", disse.

O pleito dos governadores esbarra na resistência de líderes de vários partidos que temem desgastes com suas bases eleitorais com uma reforma mais dura para servidores estaduais e municipais. Na avaliação do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), a retirada de estados e municípios da reforma foi uma estratégia do relator e da base do governo para evitar embates e ter uma votação expressiva na Comissão Especial. Dória acredita que o cenário pode ser revertido e atribui a decisão do relator à “má articulação de governadores do Nordeste com as respectivas bancadas na Câmara dos Deputados”.

Outro governador, Renato Casagrande, do Espírito Santo também criticou a exclusão. “Por que tratar de forma diferenciada servidores da União, estados e municípios? Isso vai levar para os estados e municípios esse debate, alguns vão conseguir fazer, outros não. A gente vai fazer um serviço pela metade. Vamos deixar para amanhã o que pode ser feito hoje”, destacou.Fonte Agencia Brasil.

Comente

Presidente do BNDES está com “cabeça a prêmio”, diz Bolsonaro

15/06/2019

Governo Federal.

O presidente Jair Bolsonaro dá posse, em cerimônia no Palácio do Planalto, aos presidentes dos bancos públicos. Assume no Banco do Brasil, Rubem Novaes; no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, e na Caixa

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (15) que o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, “está com a cabeça a prêmio há algum tempo”.

Bolsonaro falou com jornalistas quando deixava o Palácio da Alvorada para a Base Aérea de Brasília, de onde embarca para agenda no Rio Grande do Sul: “Estou por aqui com o Levy”, afirmou o presidente.

O presidente Jair Bolsonaro dá posse, em cerimônia no Palácio do Planalto, aos presidentes dos bancos públicos. Assume no Banco do Brasil, Rubem Novaes; no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, e na Caixa

Joaquim Levy (primeiro à esquerda) tomou posse em janeiro, junto com demais presidentes de bancos públicos - Marcelo Camargo/Agência Brasil

O motivo do descontentamento, disse Bolsonaro, foi a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do BNDES. Para Bolsonaro, o nome não é de confiança, e “gente suspeita” não pode ocupar cargo em seu governo.  

“Eu já tô por aqui com o Levy, falei para ele: ‘demita esse cara na segunda-feira ou eu demito você sem passar pelo Paulo Guedes‘”, disse Bolsonaro.

O presidente acrescentou que, em sua visão, Levy não está sendo leal. “[Ele] Já vem há algum tempo não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito. Ele tá com a cabeça a prêmio há algum tempo”.

Levy assumiu a presidência do BNDES em janeiro.

Moro

Questionado sobre sua confiança no ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que é alvo de vazamentos de conversas que teria mantido quando era juiz com o coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol, Bolsonaro diz ter “zero” ressalvas.

“Quanto a minha pessoa zero, zero”, disse ele. “Moro foi o responsável não de botar um ponto final, mas de buscar uma inflexão na questão da corrupção, diminuindo drasticamente”, acrescentou o presidente.

Ele ressalvou, contudo, que ninguém pode contar com 100% de confiança. “Eu não sei das particularidades da vida do Moro, eu não frequento a casa dele, ele não frequenta minha casa, mas mesmo assim meu pai dizia pra mim: confie 100% só em mim e na mãe”.

Como exemplo, o presidente citou a demissão do general Santos Cruz da Secretaria de Governo, o que deve ter “surpreendido” muita gente, afirmou. Ao ser questionado, o presidente negou que a causa da dispensa tenha sido verbas de comunicação. “É fake essa informação de que o Santos Cruz teria tocado nisso”, disse.  

Previdência

O presidente comentou também o parecer do relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), apresentado na quinta-feira. “[Com] a proposta que tá aí, o meu governo está garantido. A crise virá para 2023, 2024. A gente não quer deixar para o futuro governo que me suceder essa dor de cabeça da Previdência, não podemos continuar vivendo esse fantasma, nessa agonia”, disse.

Bolsonaro afirmou que “a bola está com o parlamento”, antes de concluir dizendo que “nós temos uma chance ímpar de tirar o Brasil do caos econômico que se aproxima”. 

Matéria ampliada às 17h39 Fonte Agencia Brasil.

Comente

Suspeito de assaltos é morto a tiros dentro de carro na Zona Leste de Natal

15/06/2019

Caso foi registrado na noite desta sexta (14) no bairro de Lagoa Seca. Ainda não se sabe quem seguiu o suspeito e fez os disparos. Mais tarde, outros dois susp

Por G1 RN

Corpo do suposto assaltante foi encontrado dentro de um Citroen, abandonado na Rua Dr Celso Ramalho, no bairro de Lagoa Seca — Foto: Redes Sociais

Corpo do suposto assaltante foi encontrado dentro de um Citroen, abandonado na Rua Dr Celso Ramalho, no bairro de Lagoa Seca — Foto: Redes Sociais

Um jovem suspeito de assaltos foi encontrado morto na noite desta sexta-feira (14) dentro de um carro abandonado na Rua Dr Celso Ramalho, no bairro de Lagoa Seca, na Zona Leste de Natal. O morto ainda não foi identificado, mas aparenta ser adolescente. O carro, um Citroen branco, havia sido roubado no conjunto Potilândia, na Zona Sul da cidade.

Segundo a Polícia Civil, o caso foi registrado por volta das 19h, mas ainda não se sabe quem seguiu o suspeito e fez os disparos. Mais tarde, outros dois suspeitos foram presos, e apontados como membros de um mesmo grupo de assaltantes.

De acordo com o delegado Ernani Júnior, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os três teriam feito assaltos no conjunto Potilândia, na Zona Sul da cidade.

“As informações que temos até agora são essas. O trio teria feito assaltos em Potilândia e acabou sendo seguido por alguém. Em Lagoa Seca, houve os disparos contra o Citroen onde os assaltantes estavam e um deles acabou morto. Os comparsas conseguiram fugir naquele momento, mas depois acabaram presos pela Polícia Militar”, acrescentou.

Ainda segundo o delegado, os suspeitos presos foram identificados por vítimas dos assaltos ocorridos em Potilândia.

Comente

Blitz da Lei Seca autua 66 motoristas por embriaguez ao volante durante o Mossoró Cidade Junina

15/06/2019

Fiscalização foi realizada na madrugada deste sábado (15) na Av Presidente Dutra. Um motociclista, que tentou escapar da barreira, ainda se machucou ao levar

Por G1 RN

Blitz da Lei Seca abordou 579 condutores na Av Presidente Dutra, em Mossoró — Foto: PMRN/Divulgação

Blitz da Lei Seca abordou 579 condutores na Av Presidente Dutra, em Mossoró — Foto: PMRN/Divulgação

Sessenta e seis motoristas foram autuados e um preso em flagrante durante uma blitz da Operação Lei Seca realizada na madrugada deste sábado (15) em Mossoró, na região Oeste potiguar. Foi durante o Mossoró Cidade Junina. Um motociclista, que tentou escapar da barreira, ainda se machucou ao levar uma queda.

Coordenador da Lei Seca no estado, o capitão PM Isaac Paiva contou ao G1 que 579 condutores foram abordados durante a blitz, realizada na Av Presidente Dutra. Destes, além dos autuados por estarem dirigindo sob efeito de bebida alcoólica, outros 37 ainda foram notificados por outros tipos de infração. Dez veículos ainda foram rebocados ao pátio do Detran.

Comente

Governo do RN não tem condições de atender reajuste de 60,42% pedido pela PM e Bombeiros

15/06/2019

Ameaça de greve de policiais militares e bombeiros, prevista para esta segunda-feira, 17, prejudicará toda a sociedade, avaliam especialistas

Policiais cobram recuperação de 60,42% dos vencimentos ao longo dos últimos cinco anos

A ameaça de greve de policiais militares e bombeiros, prevista para esta segunda-feira, 17, prejudicará toda a sociedade, avaliam especialistas. O Governo do Estado não tem condições de atender a esta demanda do ponto de vista financeiro, mas já sinalizou com outras melhorias para a categoria.

“Que o reajuste é necessário, não há dúvidas, mas não pode ser retroativo há anos de descaso com a categoria, que ganha menos que um Policial Civil, por exemplo. Um ganho real precisa ser discutido para se corrigir as distorções, mas de forma planejada e a médio prazo”, dizem especialistas consultados pelo jornal.

Pensando nisso, a partir de um compromisso técnico e político, em reunião com as associações na última sexta-feira, 14, o Governo se propôs a criar um grupo de trabalho para reordenar as carreiras da segurança pública, diminuindo as distorções e sanando todo um histórico de não valorização profissional com um plano de equiparação salarial.

Ainda na reunião, que ocorreu no Gabinete Civil do Estado, houve um compromisso de pagar as promoções que estão represadas há anos.

“O Estado, apesar da atual situação de calamidade financeira, tem honrado seus compromissos de pagamento de salários dos ativos e inativos, assim como as diárias operacionais da polícia civil e militar. Entretanto, vale ressaltar, não tem recursos para cobrir um reajuste do porte de 60,42% (quando as demais categorias têm pautado os reajustes com base em índices como o INPC – 2,44% ou IGP-M FGV – 3,56%). Este reajuste não seria suportado por um Estado com finanças ainda tão frágeis”, comenta uma fonte do governo.

O Governo tem mantido a promessa dos salários em dia, mas não dá um passo maior que a perna, e isso – se desagrada alguns – mostra também que há maturidade na decisão, pois o estado precisa ser gerido a médio e longo prazo, ponderou a fonte ouvida pelo jornal. Fonte Agora RN.

Comente

Policiais Militares e Bombeiros realizam paralisação nesta segunda

15/06/2019

Nesta segunda-feira, a partir das 8h, os policiais militares e bombeiros farão uma manifestação em frente à Governadoria do Estado

Nesta segunda-feira, a partir das 8h, os policiais militares e bombeiros farão uma manifestação em frente à Governadoria do Estado

Os policiais militares e bombeiros iniciam nesta segunda-feira, 17, paralisação das atividades. As categorias profissionais exigem recomposição das perdas salariais dos últimos cinco anos. Representantes das associações de praças e oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte apontam que o déficit é de 60,48%.

Na última sexta-feira, 14, o Governo do Estado propôs a criação de um Grupo de Trabalho para reestruturação de carreiras da Polícia Militar visando, em um processo gradual, corrigir distorções com relação a outras carreiras da área da Segurança Pública. No entanto, a medida não foi acatada pelas categorias profissionais.

Nesta segunda-feira, a partir das 8h, os policiais militares e bombeiros farão uma manifestação em frente à Governadoria do Estado.

O secretário Aldemir Freire pontuou que o Governo do Estado prioriza o pagamento da Polícia Militar e de todos os agentes de segurança pública do Rio Grande do Norte, quitando os salários integrais dentro do mês trabalhado e sempre na primeira data marcada pela equipe econômica.

“Estamos pagando a todos da segurança pública, ativos e inativos, em meados do mês. É um esforço grande para honrar o acordo, assim como para manter a Polícia na rua com o pagamento das diárias operacionais. São R$ 3 milhões por mês somente com diárias”, destacou o titular da Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (Seplan). Fonte Agora RN.

Comente

Bolsonaro ameaça demitir Levy se nomeação de diretor não for suspensa

15/06/2019

Presidente Jair Bolsonaro ameaçou demitir Joaquim Levy caso ele não suspenda a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto do cargo de diretor de mercado de c

Presidente Jair Bolsonaro

 

O presidente Jair Bolsonaro deu uma bronca pública no presidente do BNDES, Joaquim Levy, e ameaçou demiti-lo caso ele não suspenda a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto do cargo de diretor de mercado de capitais do banco de fomento.

“Levy nomeou Marcos Pinto para função no BNDES. Já estou por aqui com o Levy”, disse o presidente neste sábado. “Falei para ele: demite esse cara (Pinto) na segunda ou eu demito você (Levy) sem passar pelo Guedes (ministro da Economia)”, afirmou o presidente.

Bolsonaro deu a declaração ao sair do Palácio do Alvorada, residência oficial da Presidência, em direção à base militar. Ele viaja agora à tarde para Santa Maria (RS), onde participa de uma cerimônia militar na noite deste sábado.

“Governo tem que ser assim: quando coloca gente suspeita em cargos importantes e essa pessoa, como Levy, já vem há algum tempo, não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito, ele (Levy) está com a cabeça a prêmio há algum tempo”, continuou o presidente.

Ao ser questionado por uma jornalista se estava demitindo publicamente o presidente do BNDES, Bolsonaro negou. “Você tem problema de audição?”, questionou à repórter.

Na sexta, durante café da manhã com jornalistas, Bolsonaro demitiu o presiente dos Correios, general Juarez Cunha, por ter se comportado como “sindicalista” em ser contrário à privatização da estatal, avalizada pelo presidente.

Agora, o que irritou Bolsonaro foi o presidente do BNDES ter colocado Pinto – que já tinha trabalhado como assessor do BNDES durante o governo PT, de 2005 a 2007 – na diretoria que terá como foco a venda de participações da BNDESPar, braço de participações do banco de fomento.

O próprio Levy foi ministro da Fazenda de Dilma entre 1º de janeiro e 18 de dezembro de 2015, primeiro ano do segundo mandato da petista.

Comente

PF investiga estelionato contra a Caixa Econômica Federal

15/06/2019

Ação tem como alvos suspeitos de produzirem documentos falsos para abertura de contas fantasmas

Por Estadão Conteúdo

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 14, a Operação Broadway para investigar suposto estelionato contra a Caixa Econômica Federal.

 

“A ação tem como alvos pessoas suspeitas de produzirem documentos falsos para a abertura de contas fantasmas na instituição bancária”, diz a PF.

Policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão nas cidades de Curitiba/PR e Ponta Grossa/PR.

Segundo a PF, ‘as contas criadas pelos suspeitos eram utilizadas para fazer empréstimos fraudulentos junto à Caixa e outros bancos’. “Foi apurado prejuízo superior a R$ 1 milhão com as fraudes”.

“Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram apreendidos documentos, celulares e mídias. Em um dos celulares foram localizadas imagens de documentos de centenas de pessoas”, afirma a corporação.

Os envolvidos irão responder pelo crime de estelionato, cuja pena é de um a cinco anos de prisão. O nome da Operação faz referência ao apelido de um dos investigados, que é conhecido como “Drama”.Portal No Ar.

Comente

Morre em Natal o jornalista Allan Darlyson

15/06/2019

Repórter político lutou por um ano contra o câncer

Morreu na madrugada deste sábado, 15 de junho de 2019, o jornalista Allan Darlyson, que tinha 30 anos, e, há um ano, lutava contra o câncer.

Em Natal, o velório de Allan Darlyson está previsto para acontecer entre 10h e 13h, no Centro de Velório da Rua São José. Em seguida, o corpo será levado para o município de São João do Sabugi, onde ele nasceu e queria ser sepultado.

Allan Darlyson, um dos principais repórteres da história do Portal No Ar, se dedicava à cobertura política do Rio Grande do Norte e do País. O jornalista começou a carreira na redação do extinto jornal Correio da Tarde e também passou pelas redações do Diário de Natal e da TV Ponta Negra.

Em assessoria de imprensa e marketing político, ele trabalhou em campanhas eleitorais e nos gabinetes de parlamentares da Câmara Municipal de Natal, da Assembleia Legislativa do RN e da Câmara Federal, despontando como uma promessa, que teve a vida interrompida precocemente.

O Portal No Ar se solidariza com familiares e amigos de Allan, lamentando sua partida e homenageando a memória deste grande profissional do Jornalismo. Fonte Portal No Ar.

Comente

ANS suspende venda de 51 planos de saúde de 11 operadoras

14/06/2019

Decisão entra em vigor nesta sexta-feira

Plano de Saúde

Cinquenta e um planos de saúde de 11 operadoras tiveram a comercialização proibida a partir de hoje (14). A decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), anunciada no último dia 7, impede que esses planos recebam novos clientes até que sejam comprovadas melhorias no atendimento.

Os 600 mil beneficiários desses planos não são afetados pela medida, já que as operadoras são obrigadas a continuar oferecendo cobertura para os clientes.

A suspensão é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que faz avaliações trimestrais dos planos, com base em reclamações de clientes acerca de questões como cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atenção, entre outras.
 
Vinte e sete planos de dez operadoras, que haviam sido suspensos em avaliações anteriores, conseguiram melhorar seu atendimento e tiveram autorização para voltar a ser comercializados a partir de hoje. Agencia Brasil.

Comente

Ipea: inflação desacelera para todas as classe sociais

14/06/2019

Deflação no preço dos alimentos beneficia famílias de renda mais baixa

Real_Moedas_Dinheiro 01

A inflação desacelerou para todas as classes sociais, especialmente para a faixa de renda mais baixa, informou hoje (14) o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, em maio houve desaceleração pelo segundo mês consecutivo.

De acordo com o Ipea, a deflação no preço dos alimentos beneficiou as famílias de renda mais baixa, que tiveram inflação de 0,10%, enquanto as famílias mais ricas tiveram inflação de 0,18%. No acumulado em 12 meses, de junho de 2018 a maio de 2019, a inflação das famílias mais pobres é de 5,05%, superior à taxa de 4,4% das famílias com maior poder aquisitivo.

A pesquisa mostra que, dos 16 subgrupos que compõem o segmento de alimentação no domicílio, 10 apresentaram deflação em maio. Os itens com as maiores quedas de preço foram tubérculos (-,3%), hortaliças (-4,6%), cereais (-5,0%) e frutas (-2,9%). Os produtos têm maior peso na cesta de consumo das famílias mais pobres. Por isso, a queda nos preços ajudou a anular, em parte, os efeitos da alta de energia elétrica (2,2%), gás de botijão (1,4%) e produtos farmacêuticos (0,82%), diz o Ipea.

Já a inflação das famílias mais ricas foi impactada pela alta de 2,6% no preço da gasolina e no aumento de planos de saúde (0,80%) e serviços médicos (0,56%). Os alimentos contribuíram para a desaceleração, mas em ritmo mais lento.

Segundo o Ipea, na comparação com o mês de maio do ano passado, os alimentos foram responsáveis pela redução da taxa de inflação de todas as classes de renda. No caso das famílias com menor poder aquisitivo, houve recuo de 0,31 ponto percentual e a inflação caiu de 0,41% para 0,10%. Para os mais ricos, a queda foi de 0,20 ponto percentual: a taxa caiu de 0,38% em maio de 2018 para 0,18% em maio de 2019.

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda é calculado mensalmente, com base nas variações de preços de bens e serviços disponibilizados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (SNIPC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Comente

Bancos cobram R$ 5,3 mi em consignados que gestão Rosalba não teria repassado

14/06/2019

Promotora Patrícia Antunes Martins recomendou que a Prefeitura regularize os repasses ou pare de descontar as parcelas de consignado da folha dos servidores

Rosalba Ciarlini (PP), prefeita de Mossoró

A Caixa Econômica Federal e o Banco Panamericano cobram da Prefeitura de Mossoró mais de R$ 5,3 milhões que a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini teria deixado de repassar às instituições financeiras. O valor se refere à soma de parcelas de empréstimos consignados contratados por servidores municipais junto a esses bancos e já descontados em folha pela Prefeitura.

A maior dívida é com a Caixa. O banco informou ao Ministério Público Estadual em novembro do ano passado, no âmbito de um inquérito que investiga a inadimplência, que o débito da Prefeitura até então era de R$ 4,7 milhões, fora multa e correção previstas em contrato.

Com o Panamericano, a dívida da gestão Rosalba Ciarlini seria de R$ 600 mil – dinheiro referente a parcelas de consignados que deveriam ter sido repassadas para a instituição entre outubro de 2018 e março de 2019. Além disso, a Prefeitura tem um acordo firmado com o banco para pagar R$ 2,2 milhões de parcelas que não foram repassadas em 2016, 2017 e 2018. No caso do acordo, segundo o Panamericano, a administração municipal tem honrado o compromisso.

Em portaria publicada nesta quinta-feira, 13, no Diário Oficial do Estado, a promotora Patrícia Antunes Martins, da 19ª Promotoria de Justiça de Mossoró, recomendou que a Prefeitura regularize os repasses ou pare de descontar as parcelas de consignado da folha dos servidores.

“A conduta, além de abalar a imagem institucional do ente público, a um só tempo, viola os princípios da legalidade, moralidade e impessoalidade por desrespeitar os convênios firmados, por priorizar despesas diversas da originariamente estabelecida, em detrimento da obrigação de repassar os valores mensalmente descontados dos salários dos servidores públicos e causar prejuízo estes por não possuírem crédito financeiro para realizarem outros empréstimos consignados”, escreveu a promotora.

Na recomendação – endereçada à prefeita Rosalba Ciarlini e à secretária de Finanças, Erbênia Rosado –, a representante do Ministério Público afirma que a gestão municipal se apropriou indevidamente dos recursos. “O Município de Mossoró é mero depositário das contribuições descontadas das remunerações de seus servidores, as quais pertencem às instituições financeiras”, complementou Patrícia Martins.

A promotora solicitou que, além de regularizar os repasses, a gestão deve encaminhar mensalmente ao Ministério Público o “relatório de retorno” no qual constem a relação e os valores descontados dos salários dos servidores e enviar também a comprovação de repasse às instituições financeiras desses valores descontados.

Procurada, a Prefeitura de Mossoró não se manifestou até a conclusão dessa reportagem. Fonte Agora RN.

Comente