Trem bate em caminhão na Zona Oeste de Natal

26/03/2019

Veículo leve sobre trilhos estava com passageiros e bateu em caminhão de empresa de poda no bairro das Quintas, na tarde desta terça-feira (26). Ninguém fic

Por G1 RN

VLT bateu em caminhão de poda na rua Cônego Monte, no bairro das Quintas, em Natal — Foto: Chico Potengy

VLT bateu em caminhão de poda na rua Cônego Monte, no bairro das Quintas, em Natal — Foto: Chico Potengy

Um veículo leve sobre trilho (VLT) bateu em um caminhão usado na poda de árvores em Natal, na tarde desta terça-feira (26). De acordo com a Companhia de Trens Urbanos (CBTU), o carro estava dentro da área de segurança, próximo a linha férrea. Eles seguiam em sentidos opostos. Ninguém ficou ferido.

O caso foi registrado por volta das 14h na rua Cônego Monte, no bairro das Quintas, próximo ao Hospital Giselda Trigueiro.

Com o acidente, parte da estrutura externa do VLT, feita de fibra, ficou danificada. Assustados, alguns passageiros deixaram o trem com a ajuda de pessoas que testemunharam o acidente. O equipamento foi tirado do local e levado para a oficina da companhia.

Responsável pela empresa Engemaia, Leonardo Maia, que presta o serviço de podas para a Prefeitura de Natal, o caminhão saia da rua, quando o acidente aconteceu. "As pessoas ainda sinalizaram que o trem estava vindo, mas não deu tempo", disse.

Segundo a CBTU, as viagens previstas para o dia seguem com horário normal. Por fim, a companhia alertou que veículos devem ser estacionados a pelo menos 15 metros de distância das linhas férreas.

Estrutura de VLT ficou destruída após batida em caminhão de poda, em Natal  — Foto: Chico Potengy

Estrutura de VLT ficou destruída após batida em caminhão de poda, em Natal — Foto: Chico Potengy

Comente

Universitária morta no RN foi estuprada e vítima de feminicídio, conclui Polícia Civil; PM é suspeito

26/03/2019

Informações sobre o inquérito foram divulgadas nesta terça-feira (26) pelos investigadores.

Por G1 RN

Zaira Cruz tinha 22 anos — Foto: Arquivo Pessoal

Zaira Cruz tinha 22 anos — Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Civil informou nesta terça-feira (26) que a estudante universitária Zaira Cruz, assassinada em Caicó, no Seridó potiguar, no carnaval, foi vítima de feminicídio e dois estupros praticados pela mesma pessoa. O suspeito é o policial militar que foi preso no dia 15 de março pela polícia durante as investigações.

As informações foram repassadas pelo delegado Leonardo Germano, titular da Delegacia Municipal de Caicó e responsável pelo inquérito. Segundo ele, a jovem, que tinha 22 anos, foi estuprada pelo PM, primeiramente, no mês de agosto de 2018. O crime não foi denunciado, contudo foi constatado na investigação. Depois disso, no dia 2 de março deste ano, ela foi morta pelo policial.

“No dia 2 de março de 2019, Zaira Cruz encontra-se com ele no carnaval de Caicó. Ele fica com a vítima, dentro de um veículo, entre 2h14min e 3hs da madrugada. Neste lapso temporal, o policial tenta ter relação sexual com a universitária, porém ela nega. Diante da negativa de Zaira, ele a estupra e depois decide matá-la. Por volta das 3hs, Zaira é encontrada morta dentro do veículo, no banco do passageiro”, detalhou o delegado.

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que o primeiro estupro sofrido por Zaira Cruz, no mês de agosto do ano passado, foi compartilhado pela vítima em conversas com pessoa próxima a ela. A universitária relatava que o policial militar tentou manter relação sexual, sem uso de preservativo e que, após a negativa dela, ele a violentou.

“Diante deste fato, gostaríamos de deixar um alerta sobre a importância das mulheres denunciarem este tipo de violência, para que não haja uma progressão característica do ciclo da violência”, alertou o delegado Leonardo Germano. O policial está preso e é apontado pelos investigadores como responsável pelos crimes. O inquérito agora será remetido à Justiça. Fonte G1RN.

Comente

Companhia desativa mais de 1.500 'gatos de energia' desde janeiro no RN

26/03/2019

Ligações clandestinas foram identificadas em casas e estabelecimentos comerciais durante inspeções da Operação Varredura, da Cosern.

Por G1 RN

Mais de 1.500 gatos de energia foram desativados pela Cosern somente entre janeiro e março, no Rio Grande do Norte — Foto: Cosern/Divulgação

Mais de 1.500 gatos de energia foram desativados pela Cosern somente entre janeiro e março, no Rio Grande do Norte — Foto: Cosern/Divulgação

A Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) desligou mais de 1.500 ligações clandestinas, conhecidas como gatos, em casas e estabelecimentos comerciais do estado, somente nos primeiros meses de 2019. A empresa realiza a “Operação Varredura” em várias cidades.

De janeiro até agora já foram realizadas 12.823 inspeções que identificaram e desligaram precisamente 1.545 ligações clandestinas em todo estado, segundo Gilmar Mikeias, gerente do Departamento de Recuperação de Energia da Cosern.

“Nestes quase três meses de 2019, a Cosern já recuperou 4,1 milhões de kWh que estavam sendo desviados por eletrotraficantes, quantidade suficiente para abastecer 26 mil clientes (um município do porte de Assu, por exemplo) por 30 dias”, afirmou.

Além de crime, gatos de energia podem causar acidentes graves, segundo a Cosern — Foto: Cosern/Divulgação

Além de crime, gatos de energia podem causar acidentes graves, segundo a Cosern — Foto: Cosern/Divulgação

Ao longo do ano passado, a operação da Cosern recuperou quase 22 milhões de kWh que estavam sendo furtada por meio dos gatos. A quantidade seria suficiente para abastecer os 17 municípios da região Seridó durante um mês.

A Cosern ainda alertou que o gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena pode chegar a 04 anos de reclusão. Além de crime, a fraude representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo.

"A infração também provoca perturbações no fornecimento de energia, pode causar queima de equipamentos e parte do prejuízo é dividida por todos os consumidores na hora do reajuste tarifário homologado pela Aneel anualmente", apontou a companhia.

Comente

Rio Grande do Norte terá redução no repasse do FPE para 2020

26/03/2019

Tribunal de Contas da União atualizou os valores para a distribuição do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal para 2020; mudança vai red

Rio Grande do Norte recebeu R$ 657 milhões através do FPE em 2019

O Rio Grande do Norte terá reduzida a cota do Fundo de Participação dos Estados (FPE) em 2020. Segundo o Tribunal de Contas da União (TCU), que aprovou na última segunda-feira, 25, os coeficientes individuais para a distribuição dos recursos, o governo potiguar terá uma participação menor na divisão do repasse constitucional em comparação com o ano de 2019.

Segundo o acórdão que definiu os valores das cotas para o exercício 2020, que foi assinado pelo ministro José Múcio Monteiro Filho, atual presidente do TCU, o coeficiente de participação do Rio Grande do Norte caiu de 4,181095% para 4,036614%. Ou seja, o Estado poderá ter queda nos valores totais do FPE. O índice é utilizado para a partilha do repasse constitucional feito pela União.

Ainda de acordo com o TCU, esta é a primeira redução do coeficiente de participação nos últimos anos. Desde então, a participação do Rio Grande do Norte apresentava evolução nos valores. Em 2018, por exemplo, o coeficiente para o estado foi de 2,4324%.

Segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o Rio Grande do Norte recebeu R$ 657 milhões através do FPE em 2019, a partir dos repasses feitos nos meses de janeiro e fevereiro. No mesmo período de 2018, o Estado recebeu R$ 591 milhões.  

 Os valores a serem pagos variam de acordo com a população e renda domiciliar per capita de cada unidade federativa medidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a Constituição Federal, o FPE será constituído por 21,5% do que a União arrecada com Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). 

Ainda segundo o TCU, os Estados têm 30 dias para apresentar recurso aos cálculos do Tribunal.

Fonte Agora RN.

Comente

Prefeitura inicia demolição de imóveis na comunidade do Jacó, em Natal

26/03/2019

Secretário de obras do município, Tomaz Neto, explicou que a ação de demolição será em etapas, por conta do risco de desabamento da encosta

Agentes da Defesa Civil na comunidade do Jacó

Preocupada com o risco iminente de desabamento de casas na comunidade do Jacó, a Prefeitura de Natal iniciou na segunda-feira, 25, a demolição de imóveis que apresentam problemas de infraestrutura, como rachaduras na área localizada na praia do Meio, na zona Leste.

A ação é coordenada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov), com o apoio das Secretarias Municipais de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe) e Serviços Urbanos (Semsur), além da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana).

O secretário da Semov, Tomaz Neto, explicou que a ação de demolição será em etapas, por conta do risco de desabamento da encosta. “Iniciamos a demolição pela retirada da cobertura, com o objetivo de reduzir a carga sobre a encosta. Após isso, vamos partir para as outras partes dos imóveis”, ressaltou o gestor.

Ainda segundo Tomaz Neto, na primeira etapa serão demolidas de 10 a 15 casas, num total de 33 imóveis: “Creio que concluiremos o trabalho dentro de aproximadamente 20 dias”.

Parceira da Secretaria de Obras Públicas na ação, a Secretaria de Habitação já iniciou a remoção de 18 famílias do Jacó para os Residenciais Village de Prata, no bairro Planalto (Zona Oeste), e São Pedro, nas Rocas (Zona Leste), garantindo desse modo abrigo para os ex-moradores da comunidade. Fonte Agora RN.

Comente

Deputado pede a ministro para manter programa habitacional no RN

26/03/2019

Benes Leocádio reuniu-se com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto

O deputado Federal Benes Leocádio (PRB-RN) esteve na manhã desta terça-feira (26) em reunião com o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para reforçar a necessidade do programa habitacional Pró-Moradia no Rio Grande do Norte. O parlamentar, que já participou de algumas audiências sobre o tema, pede a manutenção do contrato de repasse do programa e a construção de moradias de interesse social, em aproximadamente 60 municípios no Estado.

“Estivemos conversando com o ministro Gustavo Canuto sobre a importância da continuidade do programa em nosso Estado. Esperamos contar com a sensibilidade do Governo Federal e viabilizar a construção dessas moradias para as famílias potiguares que tanto necessitam dessa ação”, disse Benes.

O deputado Benes Leocádio já participou de audiências na Superintendência da Caixa Econômica Federal, com representantes da Companhia Estadual de Habitação (Cehab), e na Secretaria Nacional de Habitação para tratar o tema. “Estamos confiantes na conquista deste pleito que vai contribuir para minimizar o déficit habitacional do RN e beneficiar os municípios potiguares que necessitam do programa para viabilizar construções de moradias para as famílias mais carentes”, explicou.

Fonte Portal Noar.

Comente

Governo fará combate ao crime junto com estados e municípios

26/03/2019

Ideia é firmar convênios para ações de segurança pública

Por Alex Rodrigues / Da Agência Brasil

O governo federal deve implementar, em breve, um projeto-piloto interministerial para tentar reduzir os índices de criminalidade no país. A ideia é firmar convênios com estados e municípios para, juntos, atuar nas cidades com altos índices de crimes violentos, desenvolvendo ações de segurança pública e de promoção social.

“Vamos selecionar cinco municípios para um projeto- piloto”, explicou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ao anunciar, hoje (26), em Brasília, que o programa desenvolvido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) está prestes a ser colocado em prática.

Durante conversa com jornalistas, Moro não revelou os nomes das cinco primeiras cidades escolhidas, mas, na sequência da reunião com os ministros da Cidadania, Osmar Terra; do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e da Educação, Ricardo Vélez, ele recebeu os governadores de Goiás, Ronaldo Caiado, e do Paraná, Ratinho Júnior.

Cinco municípios escolhidos

Para a imprensa, os dois governadores anunciaram que Goiânia e São José dos Pinhais (PR) estão entre os cinco municípios escolhidos.

Segundo Moro, os detalhes do projeto serão anunciados em breve. A expectativa é que as primeiras medidas sejam implantadas no segundo semestre deste ano.

“Primeiro faremos uma ação concertada [conjunta] das forças de segurança pública federais, estaduais e municipais para uma redução drástica da criminalidade. Concomitantemente, serão realizadas ações de políticas sociais, urbanísticas, de cidadania, educação, saúde, direitos humanos e desenvolvimento regional”, explicou Moro, destacando a importância do governo federal assumir mais responsabilidades no controle da criminalidade.

De acordo com o ministro, a iniciativa difere e complementa o projeto de lei anticrime que o governo federal enviou ao Congresso Nacional para tentar reduzir os índices de homicídios e a corrupção.

“O PL [tem] medidas legislativas que visam a uma mudança geral [em várias leis] e a um tratamento mais rigoroso contra a criminalidade violenta, organizada e contra o crime de corrupção. Aqui, estamos falando de ações executivas [realizadas pelos governos federal, estaduais e municipais]”, disse o ministro da Justiça e Segurança Pública.

Repressão policial

Os ministros da Cidadania, Osmar Terra; do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e da Educação, Ricardo Vélez, destacaram a importância de ações conjuntas no enfrentamento à criminalidade. Para Vélez, a repressão policial, sozinha, não consegue modificar a realidade e assegurar a manutenção de eventuais resultados positivos obtidos exclusivamente com o policiamento ostensivo.

“O fator educacional é importantíssimo. Não basta repressão. É necessário que haja ação social, dentro da qual a educação é fundamental para reduzir os índices de violência”, disse Vélez, citando os bons resultados alcançados por seu país de origem, a Colômbia, e por algumas localidades brasileiras que integraram as ações de diversos setores.

Para Osmar Terra, a iniciativa em estudo e o projeto de lei anticrimes encaminhado ao Congresso fazem parte de um esforço do governo federal para assumir mais responsabilidade na segurança pública.

“O governo está propondo uma política integrada, envolvendo várias áreas. Não vamos reduzir a violência só com repressão. Haverá o tratamento das pessoas com dependência química, a prevenção a problemas de saúde mental, mediação de conflito, ações de cidadania e geração de emprego e renda, principalmente para os jovens das comunidades mais afetadas pela violência”, comentou o ministro.

Localidades prioritárias

Já o ministro do Desenvolvimento Regional destacou que a iniciativa pode ajudar ministérios e entes federais a identificarem as localidades prioritárias para o investimento de recursos públicos.

“Estamos em Brasília, mas [atuando] com foco no Brasil todo. O Ministério do Desenvolvimento Regional dará todo o apoio às questões de saneamento, urbanização, abastecimento de água, iluminação pública e no que mais for necessário com foco na redução do crime violento. É, inclusive, um critério de escolha da alocação de recursos. Sabemos das restrições orçamentárias. São programas como este que vão definir onde investiremos os recursos que temos”, disse Canuto.

Para o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, a inclusão de Goiânia entre as cinco cidades onde o projeto-piloto será implantado se justifica pelo número de moradores da capital, Goiânia, embora haja outras regiões mais violentas em Goiás.

“Quando avaliamos os indicadores cidade por cidade, há, no Entorno de Brasília, cidades goianas que estão entre as cinco mais violentas do país. Já Goiânia, quando somamos [as ocorrências] de todas as cidades da região metropolitana, tem um significado maior por causa da projeção que tem, mesmo que os índices [de criminalidade] tenham caído bastante”, afirmou Caiado, revelando que sugeriu à equipe da Senasp que, após 60 dias da implementação do projeto-piloto na capital, a experiência seja transferida para o Entorno de Brasília.

Ao confirmar a seleção de São José dos Pinhais, o governador do Paraná, Ratinho Júnior, disse que o projeto deve ser colocado em prática entre junho e julho.

 

“Estamos nos organizando. São José dos Pinhais foi escolhida por ser uma das cidades paranaenses onde os índices de violência mais cresceram nos últimos 20 anos”, finalizou o governador.

Comente

Clínicas de hemodiálise estão com pagamento do Governo atrasado

26/03/2019

“Estamos falando de vida”, denunciou deputado Tomba Farias

O Governo do Estado está com o pagamento das clínicas de hemodiálise atrasados, fato que pode levar à paralisação dos serviços que atendem um expressivo contingente de paciente. A denúncia é do deputado estadual Tomba Farias (PSDB) que cobra à governadora Fátima Bezerra a adoção de providências urgentes no sentido de pagar os valores devidos. A Secretaria de Saúde diz que iniciou os pagamentos.

Segundo o parlamentar clínicas de hemodiálises em vários municípios como Natal, Caicó, Paulo dos Ferros, Açu, Mossoró e Santa Cruz, estão passando pelo problema. “Nós estamos falando de vidas que não podem esperar. São pacientes que passam quatro horas todos os dias em uma máquina esperando receber uma doação de rim para fazer o seu transplante. Um paciente desse é um grande lutador”, enfatiza.

Exemplificando a situação de inadimplência, Tomba Farias disse que em Caicó, por exemplo, a clínica de hemodiálise está sem receber pagamento desde novembro de 2018. Em outros municípios, as clínicas amargam o atraso de pagamento desde janeiro do corrente ano.

O parlamentar lembra que o pagamento destinado às clinicas de hemodiálises são oriundos do governo federal e são repassados para as instituições médicas através do governo do Estado. “São recursos do governo federal que se encontram no caixa estadual. Peço a governadora que sejam efetuados os pagamentos. Se essas clinicas pararem vai ser o final do mundo para os pacientes”, destaca.

Dívida herdada

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informou que iniciou, na semana passada, o pagamento às clínicas de hemodiálise e diz que está trabalhando ininterruptamente e de forma articulada para honrar o compromisso firmado com cada um dos prestadores.

Segundo a pasta, o atraso no pagamento se deve ao fato de que a dívida ficou em restos a pagar, decorrentes da gestão anterior, e como a abertura do orçamento só ocorreu no início de março, os trâmites burocráticos provocaram o atraso na quitação dos débitos. Portal Noar.

Comente

Líderes do Centrão querem BPC e aposentadoria rural fora da reforma

26/03/2019

Onze partidos divulgaram nota conjunta defendendo reforma com essas mudanças

Líderes de 11 partidos divulgaram nesta terça-feira (26) na Câmara uma nota em apoio à aprovação da reforma da Previdência, mas defendendo alterações no texto original, de modo a suprimir os trechos referentes ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) e as alterações na aposentadoria rural.

O líder da maioria Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) leu o documento e disse que o grupo não irá permitir também a desconstitucionalização generalizada da Previdência.

No documento, os partidos do Centrão PSDB, DEM, PP, PR, PRB, PSD, PTB, SD, MDB, Podemos e Cidadania, alegam que qualquer reforma na Previdência deve ter como princípios maiores a proteção aos mais pobres e mais vulneráveis.

Os líderes do grupo escreveram ainda que “como forma de garantir segurança jurídica a todos os que serão impactados por esta tão importante e necessária reforma, não permitirão a desconstitucionalização generalizada do sistema previdenciário do país”. Fonte Portal Noar.

Comente

PM apreende mais de 70 quilos de drogas na Zona Norte de Natal

21/03/2019

Seis pessoas foram detidas na operação, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (20) no loteamento José Sarney.

Por Acson Freitas, Inter TV Cabugi

PM apreende mais de 70 quilos de drogas na Zona Norte de Natal — Foto: Polícia Militar/Cedida

PM apreende mais de 70 quilos de drogas na Zona Norte de Natal — Foto: Polícia Militar/Cedida

A Polícia Militar apreendeu mais de 70 quilos de drogas dentro de uma casa no conjunto José Sarney, na Zona Norte de Natal. Seis pessoas foram detidas na operação da PM, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (20).

Os policiais chegaram à residência após uma denúncia anônima. Homens das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) e do Batalhão de Choque participaram da ação. Ao chegarem no imóvel, encontraram as porções de crack (1,2kg) e tabletes de maconha, esta última em maior quantidade.

Dentro da residência também estavam seis pessoas, que foram detidas pelos policiais. Além dos entorpecentes, também foram apreendidos R$ 8 mil, duas motocicletas e balanças de precisão. Todo o material e os suspeitos foram levados para a Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc).

 

Comente

Sistema de segurança flagra ação de bandidos e PM evita arrombamento de caixa de banco na Zona Leste de Natal

21/03/2019

Tentativa de violação aconteceu na madrugada desta quinta (21) na agência do Banco do Brasil da Av. Afonso Pena, no bairro Tirol. Malotes com cheques foram a

Por G1 RN

Malotes com cheques e documentos foram deixados para trás   — Foto: PMRN

Malotes com cheques e documentos foram deixados para trás — Foto: PMRN

A Polícia Militar conseguiu evitar o arrombamento de um caixa eletrônico dentro do Banco do Brasil que fica na Avenida Afonso Pena, no bairro Tirol, na Zona Leste de Natal. Os bandidos fugiram pouco tempo antes da chegada das viaturas do 1º Batalhão e Batalhão de Choque. No local, foram abandonados malotes com cheques e documentos.

A tentativa de violação do terminal aconteceu na madrugada desta quinta-feira (21), por volta das 2h40, momento em que o sistema de segurança detectou a presença dos criminosos no interior da agência. Com um maçarico, os bandidos ainda iniciaram o corte de um dos terminais, mas o serviço foi interrompido assim que o alarme tocou.

"Nossa central foi acionada e viaturas enviadas rapidamente ao banco. Porém, quando as guarnições chegaram, os criminosos já haviam fugido. O mais importante foi que conseguimos evitar que eles arrombassem o terminal", destacou o tenente-coronel Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM.

Policiais do BPChoque e do 1º BPM ainda realizaram buscas pela região, mas nenhum suspeito foi encontrado.

 

Comente

Bolsonaro chega a Santiago querendo incrementar o comércio bilateral

21/03/2019

Pauta de assuntos é bastante diversificada e inclui mudanças na legislação previdenciária brasileira inspirada no modelo chileno

Bolsonaro quer estreitar as relações comerciais do Brasil com o Chile
 
 

O presidente Jair Bolsonaro chega nesta quinta-feira, 21, ao Chile onde pretende abrir caminho para  impulsionar as relações comerciais brasileiras e ampliar a carteira de investidores estrangeiros no Brasil. A pauta de assuntos é bastante diversificada e inclui mudanças na legislação previdenciária brasileira inspirada no modelo chileno.

A proposta previdenciária do Chile foi apresentada por José Piñera, irmão do presidente chileno Sebastián Piñera. José foi ministro do Trabalho e Previdência Social e implementou o sistema no começo dos anos de 1980.

No encontro com Piñera, Bolsonaro tenciona defender a retirada do papel o acordo de livre comércio assinado entre os dois países no final de 2018.

Autoridades brasileiras que já classificam a relação Brasil-Chile como “ágil e dinâmica” e esperam que o encontro de alto nível entre os dois presidentes eleitos em 2018 acelere a ratificação do acordo, ainda dependente do aval de parlamento dos dois países.

Fluxos

O Chile é segundo parceiro comercial do Brasil na América do Sul, superado apenas pela Argentina. No ano passado, as trocas comerciais com o Chile tiveram um crescimento de 15% com o registro do maior fluxo de exportações brasileiras que cresceram mais de 20%, totalizando US$ 10 bilhões.

Quanto aos investimentos recíprocos, o Brasil é o maior receptor de investimentos chilenos, acumulando mais de US$ 35 bilhões em estoque. Os investimentos brasileiros no Chile chegaram a US$ 4,5 bilhões.

Somando estoques, o total de US$ 40 bilhões supera inclusive o da relação com argentinos.

Comente

Ex-governador é condenado por conduta vedada nas eleições 2018

21/03/2019

Entrega de ambulâncias favoreceu campanha de reeleição

Por Assessoria do MPF

 

O Ministério Público Eleitoral obteve no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) a condenação do ex-governador Robinson Faria por conduta vedada nas eleições de 2018. Ele teve sua candidatura irregularmente beneficiada devido à doação de duas ambulâncias ao Município de Santo Antônio, em pleno período eleitoral.

Além dele, foram condenados o então candidato a vice, Sebastião Couto; o prefeito da cidade, Josimar Custódio; o ex-secretário estadual de Saúde, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho; assim como a Coligação Trabalho e Superação (formada pelo PRB, PTB, PR, PPS, PMB, PTC, PSB, PRP, PSDB, PSD, Avante e Pros). Todos foram sentenciados a pagar multas individuais no valor de 10 mil Ufirs, mas da decisão ainda cabem recursos.

Pedro Cavalcanti Filho esteve em Santo Antônio, em 25 de agosto do ano passado – quando a campanha já havia se iniciado – e formalizou a doação das duas ambulâncias em uma solenidade pública com a presença do prefeito Josimar Custódio e que serviu para promover a candidatura à reeleição de Robinson Faria, derrotado ao fim do pleito.

A representação do MP Eleitoral comprovou que o secretário usou camisa da cor da campanha do então governador, bem como o prefeito de Santo Antônio, constando nos autos foto dele fazendo o número 55, exatamente o de Robinson Faria nas urnas. Nas redes sociais, a solenidade de entrega das ambulâncias foi divulgada com a hashtag #todoscomrobinson55.

 

Comente

Operação da PF desmancha quadrilha de tráfico de drogas no RN

21/03/2019

Investigação começou após prisão em Parnamirim, em 2018

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (21), na Região Metropolitana de Natal, a Operação Skunk com o objetivo de desarticular uma quadrilha envolvida no tráfico da substância entorpecente conhecida pelo mesmo nome. O Skunk é uma versão da maconha resultante da manipulação que aumenta o nível de concentração do seu princípio ativo (THC).

Cerca de 25 policiais federais participam do cumprimento das ordens judiciais (5 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão temporária) requeridas e deferidas pela 1ª Vara Criminal de Parnamirim/RN.

As investigações da Delegacia de Repressão a Drogas da PF tiveram início logo após uma prisão de um traficante ocorrida no final de 2018, na cidade de Parnamirim. Naquela oportunidade, um suspeito foi surpreendido quando recebia, via Correios, uma encomenda de Skunk, postada noutro estado. Após o fato, as investigações continuaram e mais envolvidos no crime de tráfico de drogas foram identificados.

Como parte da ação de desarticulação da quadrilha, também foi feito o bloqueio de contas bancárias, o que gerará a desestabilização financeira dos envolvidos, além do que, é missão constitucional da Polícia Federal o combate ao tráfico de entorpecentes, com foco na descapitalização de grupos criminosos.

Os presos serão conduzidos para a sede da Polícia Federal, à disposição da Justiça.

Comente

Casos confirmados de dengue caem 39% no RN em 2019

21/03/2019

Também reduziu casos de zika e Chikungunya

Os casos de dengue, Zika Vírus e Chikungunya apresentaram queda neste início de 2019. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), divulgou nesta quarta-feira (20), o primeiro boletim das arboviroses do ano no RN, referente à semana epidemiológica de 1 a 10 (encerrada em 09.03.2019). Foram notificados 1.677 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 375, o que representa uma incidência no período de 48,20 casos por 100.000 habitantes. Em 2018, considerando o mesmo período, foram 2.613 casos notificados, sendo confirmados 622, gerando uma incidência no período de 75,11 casos por 100.000 habitantes.

A redução de casos confirmados representa uma queda de 39,7%. Quanto à classificação, em 2019, do total de 375 casos confirmados neste período, 368 foram classificados como dengue, 06 como dengue com sinais de alarme e 01 como dengue grave. Já em 2018, dos 622 casos confirmados nesse memsoperíodo, 604 foram classificados como dengue, 16 como dengue com sinais de alarme e 02 como dengue grave.

Zika Vírus

Com relação ao Zika vírus, na primeira semana epidemiológica de 2019, foram registrados 28 casos notificados de zika, o que corresponde a uma incidência de 0,80 casos por 100.000 habitantes. Em 2018, no memso período, foram registrados 116 notificações e 18 confirmações, gerando uma incidência de 16,53 casos por 100.000 habitantes.

Chikungunya

Quanto à chikungunya, em 2019, a Sesap notificou 158 casos suspeitos, sendo confirmados 21, representando uma incidência de 4,54 casos por 100.000 habitantes. No memso períod de 2018, foram notificados 456 suspeitos e confirmados 77, o que significa uma incidência de 13,11 casos por 100.000 habitantes.

Óbitos

Quanto a óbitos provocados pelas arboviroses, na primeira semana epidemiológica de 2019, foram notificados até o momento 05 óbitos em investigação para dengue.

Prevenção

A Sesap realiza ações de prevenção e educação em saúde, orientando os municípios para que intensifiquem a pesquisa entomológica, a fim de comprovar a presença do vetor (mosquito) nos imóveis. Além disso, são realizadas as operações de aplicação do inseticida por meio dos carros fumacê, que devem ocorrer apenas quando houver necessidade do controle de surtos e epidemias por arboviroses.

 

De acordo com a subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, “é necessário que a população tome as medidas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti: receber o agente de saúde em suas residências, eliminar água de vasos de flores, tampar tonéis e tanques, não deixar água acumulada, lavar semanalmente depósitos de água, manter caixas de água e tanques devidamente fechados e colocar o lixo em sacos plásticos, mantendo a lixeira fechada, entre outras”.

Comente

Poço Branco: Sessão Solene em Homenagem a Mulher foi realizada nesta Terça Dia 19

20/03/2019

Mulheres de Nossa Cidade sendo Homenageadas Verdadeiras Guerreiras.

Nesta Terça Dia 19 Foi Realizada uma Sessão Solene em Homenagem a Mulheres Poçobranquences foi uma realização da Câmara de Vereadores de Poço Branco/RN ali foi Homenageadas Várias Mulheres Verdadeiras Guerreiras Parabéns a Todas.

Fotos:

 

Dona Oneide e o Ver Luiz Antonio.

 

Dona Maria Nunes Felipe e Sua Filha Sonia e o Ver Galego Candido.

Maria Judith da Costa (Dona Lalá) e o Ver Luiz Antonio.

Maria Nelza de Lima Rocha e o Ver João Cruz.

Maria do Carmo do Nascimento (Dona Milú)e o Ver Presidente da Camara João Horacio de Góis.

Maria de Lurdes Ferreira Costa (Dona Lurdes do Serrote) e o Ver Junior Caju.

Maria Jose Silva de Oliveira (Zeza do Contador) e o Prefeito Waldemar de Góis.

Izolda Miranda (Mãe de Aretuza) e a Primeira Dama Erica de Góis.

Hilda Maria Bezerra de Lima (Tia de Jailma) e o Ver Chagas.

Rita Tavares e o Seu Filho o Vereador Junior Agulha.

Eliane Leal Pereira e o seu Filho o Vereador Percivaldo Junior.

Francisca Martins de Souza ( Chiquinha dos Bolos) e o Ver Rodrigo Lucas.

 

Ana Karina e o Ver Gue Carneiro.

Vice Prefeita Tina e o seu Esposo o Ver Percivaldo, e a Primeira Dama Herica de Góis e o seu Esposo  o Prefeito Waldemar de Góis. 

Plenario da Cãmara de Vereadores de Poço Branco Lotada na Sessão de Solenidade as Mulheres.

Plenario da Cãmara de Vereadores de Poço Branco Lotada na Sessão de Solenidade as Mulheres.

 

Comente

Decretado sigilo no inquérito que apura morte de garota de 14 anos no RN; namorado preso segue como suspeito

20/03/2019

Maria Heloize foi baleada, amarrada com arame e embrulhada em lençol. Depois, corpo foi jogado às margens da BR-406, em João Câmara. Linha de investigação

 G1 RN

Maria Heloize Vale da Silva completaria 15 anos na próxima terça-feira, dia 26 — Foto: Arquivo Pessoal

Maria Heloize Vale da Silva completaria 15 anos na próxima terça-feira, dia 26 — Foto: Arquivo Pessoal

O delegado responsável pela investigação que apura a morte da adolescente Maria Heloize Vale da Silva, de 14 anos, assassinada na noite da segunda-feira (18) em João Câmara, decretou sigilo no inquérito. Ou seja, enquanto o caso não for desvendado, ele não deve revelar qual a autoria nem a motivação para o crime. Contudo, ao G1, Joacir Lucena confirmou que o namorado da garota continua como suspeito.

O rapaz, que tem 19 anos, está preso. Não pela morte da namorada, mas por causa de um mandado de prisão por roubo que havia em aberto contra ele. Ele foi detido na manhã desta terça (19) quando foi até a comunidade de Brejinho, onde a família preparava um local para velar o corpo da adolescente. Parentes o seguraram e chamara a PM. Detido, ele foi levado para a delegacia e lá foi ouvido pelo delegado. O conteúdo do depoimento, no entanto, não foi revelado em razão do sigilo.

 

Baleada, amarrada e embrulhada

 

O delegado Joacir Lucena ainda aguarda o laudo da perícia que vai apontar a causa da morte da adolescente. Até então, o que se sabe é que Maria Heloize foi baleada na cabeça, amarrada com arame, teve o corpo enrolado em um lençol e depois foi jogada às margens da BR-406, na comunidade Quatro Bocas, perto da casa da mãe dela.

Já Maria Heloize, apesar da pouca idade, morava há algum tempo na casa do namorado, no bairro São Francisco. A polícia acredita que ela tenha sido assassinada lá, nesta residência, e depois de morta, foi amarrada e enrolada em um cobertor. Na sequência, o corpo foi levado e jogado na beira da rodovia. À PM, pessoas que passavam pelo local dizem ter visto um carro partindo em disparada após o ‘embrulho’ ter sido jogado na marginal da pista.

Maria Heloize completaria 15 anos na próxima terça-feira, dia 26.

 

 

Agressão

 

O delegado também confirmou a existência de um boletim de ocorrência, registrado há cerca de 20 dias na Delegacia de João Câmara, no qual consta que Maria Heloize sofreu uma agressão física por parte do namorado. Porém, Joacir explicou que não houve pedido de medida protetiva para a adolescente porque ela negou ter apanhado do rapaz.

Comente

Em dois meses, Estado recupera 30% de tributos de contribuintes inadimplentes

20/03/2019

Parte desse montante foi pago à vista e a outra parte retornará ao erário em prestações mediante condições especiais

Carlos Eduardo Xavier, secretário estadual de Tributação
 
 

Em pouco mais de 60 dias, o Estado do RN conseguiu negociar a restituição de R$ 39 milhões sobre R$ 130 milhões de débitos administrativos, aqueles declarados mas não pagos por contribuintes em situação de inadimplência.

Parte desse montante foi pago à vista e a outra parte retornará ao erário em prestações mediante condições especiais. “Agimos para que esses débitos não engrossassem ainda mais a Dívida Ativa” – quando vão para cobrança judicial -, afirmou nesta terça-feira, 19, o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

Segundo ele, não se trata de um Refis, “um expediente que a administração não gosta de usar por premiar justamente os maus pagadores, ignorando o esforço dos bons em manter seus tributos em dia”.

Segundo o titular da SET, a ideia é partir para um segundo ciclo de recuperação fiscal imediatamente, por meios de ações em conjunto com a Procuradoria Geral do Estado e o Ministério Público Estadual.

 “Antigamente – como auditor fiscal eu sei – campanhas dessa natureza recuperavam para o fisco não mais acima de 10%, 12% de tributos reconhecidos e não recolhidos – e neste ciclo que acabamos de concluir atingimos 30%”, afirmou.

Sobre a informação, publicada no Portal da Transparência do Estado, de que o Governo do RN teria R$ 1,4 bilhão em caixa, Carlos Eduardo Xavier explicou que se trata de valor bruto, sem descontos como o repasse de 25% aos municípios e 20% para o Ideb – o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica -, entre outras deduções.

“Se tivéssemos tudo isso em caixa já teríamos regularizado os servidores e os fornecedores”, ironizou.

Mas admitiu que é preciso aprimorar as informações contidas no Portal da Transparência que ainda são dispostas da mesma forma desde a administração anterior.

“Eu mesmo, como auditor, tinha dificuldade de interpretar as informações ali contidas”, reconheceu. Fonte Agora RN.

Comente

Bandidos assaltam posto de gasolina na Reta Tabajara e trocam tiros com a PRF

20/03/2019

De acordo com informações da polícia, os bandidos chegaram ao posto em um Ford Fiesta, assaltaram o local e levaram um Jeep Renegade de um dos clientes

Polícia Rodoviária Federal foi acionada e conseguiu alcançar os criminosos em uma ação conjunta com a Polícia Militar

Um posto de combustíveis foi assaltado na Reta Tabajara, na BR-304, no final da tarde da última terça-feira, 19. De acordo com informações da polícia, os bandidos chegaram ao posto em um Ford Fiesta, assaltaram o local e levaram um Jeep Renegade de um dos clientes.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e conseguiu alcançar os criminosos em uma ação conjunta com a Polícia Militar. Houve troca de tiros e dois foram presos. Os outros integrantes do bando conseguiram fugir pelo matagal às margens da rodovia.

Após buscas pela região, a polícia não conseguiu localizar os outros bandidos. Os carros, todavia, foram recuperados e ninguém ficou ferido.

 

Comente

Bolsonaro não descarta opção militar contra Maduro na Venezuela

20/03/2019

Ala militar do governo brasileiro descarta a possibilidade de apoiar uma intervenção militar no país vizinho, que enfrenta uma profunda crise política, econ

Bolsonaro passa a adotar a estratégia de Trump de dizer que 'todas as opções estão sobre a mesa’
 
 

Após reunião com o presidente Donald Trump na Casa Branca, o presidente Jair Bolsonaro passou a adotar a estratégia americana de deixar em aberto as opções discutidas contra o regime de Nicolás Maduro, na Venezuela.

A ala militar do governo brasileiro descarta a possibilidade de apoiar uma intervenção militar no país vizinho, que enfrenta uma profunda crise política, econômica e social. O próprio Bolsonaro vinha reproduzindo esta resposta.

Mas, ao ser questionado se apoiaria o uso de armas contra Maduro, Bolsonaro se esquivou e disse há certos assuntos que não são divulgados por razões estratégicas.

“Tem certas questões que se você divulgar deixam de ser estratégicas. Assim sendo, essas questões se forem discutidas, se já não foram, não podem ser divulgadas”, disse o presidente nos jardins da Casa Branca. “Se por ventura, vierem à mesa, certas medidas não podem ser tornadas públicas.”

A fala destoa da declaração do vice-presidente Hamilton Mourão de fevereiro que, em reunião com o Grupo de Lima, em Bogotá, afirmou que o País não apoiaria uma intervenção militar.

Brasil e EUA estão entre os mais de 50 países que não reconhecem a legitimidade do governo do presidente chavista Nicolás Maduro e consideram o líder opositor Juan Guaidó presidente interino do país.

O presidente americano costuma repetir que “todas as opções estão sobre a mesa”, ao falar sobre Venezuela. Nesta terça-feira, 19, Trump repetiu a frase. “Todas as opções estão abertas”, disse o americano.

A jornalistas, após deixar a Casa Branca, Bolsonaro falou que a orientação do Brasil é de “diplomacia em primeiro lugar, até as últimas consequências”. “Trump repetiu que todas as hipóteses estão na mesa. O que ele conversou comigo reservadamente, me desculpa (sic), mas não poderei conversar com vocês”, afirmou Bolsonaro. “A certeza: nós queremos resolver essa situação porque o Brasil está sendo prejudicado e não nos interessa, nem a nós nem a eles, que o País se perpetue na situação que está a Venezuela”, disse Bolsonaro.

No comunicado conjunto assinado pelos dois presidentes, eles se comprometem apenas a continuar a dar suporte a Guaidó. Nos bastidores, autoridades americanas dizem que os EUA não pretendem partir para uma intervenção militar, mas preferem deixar publicamente a ameaça em aberto. O apoio de lideranças regionais é considerado crucial para que os EUA avancem nesse sentido.

Nos jardins da Casa Branca, Trump disse que o Brasil tem sido um “extraordinário líder” no apoio ao “esforço do povo venezuelano” pela liberdade e democracia. “O Brasil ajudou muito”, afirmou Trump.

Comente