João Câmara: Arraia da 89 FM

24/05/2019

Entrada uma Lata de Leite em Pó que será doado a Liga Contra o Cancer

 

Comente

Bolsonaro vai sancionar proibição de cobrança de bagagem em voos

24/05/2019

Fim da cobrança está contido na MP aprovada pelo Congresso que libera 100% de participação de capital estrangeiro em empresas aéreas

Retomada da franquia mínima de bagagem no transporte aéreo doméstico é de até 23 quilos nas aeronaves a partir de 31 assentos sem cobrança adicional

 

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 24, que vai sancionar a proibição da cobrança pelas companhias aéreas pelo envio de bagagens de até 23kg, que está no âmbito da medida provisória que libera 100% de participação de capital estrangeiro nessas empresas.

“Vou, vou (sancionar)… A pedido teu (de quem fez a pergunta), vou sancionar, fica tranquilo aí. Afinal de contas, com aquela isenção da franquia da bagagem, meu coração manda sancionar, porque quando começou cobrar a bagagem, as passagens não caíram, pô! Não adiantou nada, está certo?”, disse ele, em entrevista no Recife, onde participou de uma reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).

Na véspera, em café da manhã com jornalistas, Bolsonaro já havia dito que tendia a manter a liberação do despacho de bagagens sem cobrança no transporte aéreo doméstico. Mas na ocasião tinha dito que decidiria apenas no limite do prazo que tem para sancionar a medida, de acordo com relatos dos presentes.

A retomada da franquia mínima de bagagem no transporte aéreo doméstico é de até 23 quilos nas aeronaves a partir de 31 assentos sem cobrança adicional, segundo texto aprovado pelo Congresso.

Essa isenção na cobrança de bagagem vai contra a orientação liberal do governo Bolsonaro, dada pela equipe econômica. A medida também pode prejudicar a entrada de empresas de baixo custo —as chamadas low costs— no país, na avaliação da líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). 

Comente

Bolsonaro chega ao Nordeste e é criticado por governadores

24/05/2019

É a primeira viagem oficial do presidente à região em que perdeu nas eleições

Por Pedro Venceslau/ Estadão Conteúdo

Em sua primeira viagem oficial ao Nordeste, região onde registra os seus maiores índices de rejeição, o presidente Jair Bolsonaro anunciou um acréscimo de R$ 4 bilhões ao Fundo Constitucional do Nordeste (FNE), mas não foi poupado de críticas dos governadores da região – o FNE é um dos três fundos constitucionais criados para implementar a política de desenvolvimento entre áreas do País.

O presidente desembarcou no Recife na manhã desta sexta-feira (24), com um comitiva de 15 convidados para participar da reunião do Conselho Deliberativo de Desenvolvimento do Nordeste (Condel-Sudene).

Para evitar manifestações de oposição que foram convocadas pelas redes sociais, a comitiva foi dividida em dois helicópteros que se deslocaram da base aérea do aeroporto do Recife até o Instituto Brennan, onde aconteceu o evento.

Durante o evento, um grupo de manifestantes com faixas e cartazes protestou em frente ao portão do instituto. “Esperávamos que o presidente, chegando aqui no Nordeste, a exemplo do que acontecia anteriormente, trouxesse mais notícias boas. As notícias boas não foram tantas”, disse à reportagem o governador da Paraíba, João Azevedo (PSB).

No discurso de abertura, Bolsonaro fez um apelo para que os governadores, majoritariamente de oposição, apoiem o projeto de reforma da Previdência enviado ao Congresso. “Faço um apelo aos senhores governadores do Nordeste. Temos um desafio que não é meu, mas também dos senhores, independente da questão partidária, que é a reforma da Previdência, sem a qual não podemos sonhar em colocar em prática parte do que estamos tratando aqui”, disse o presidente.

Ainda segundo Azevedo, é preciso que “efetivamente” o governo mostre a que veio. “Precisa definir políticas. Isso não aconteceu. Esperamos que o Brasil volte a crescer e não fique amarrado exclusivamente na pauta da Previdência”, concluiu o governador paraibano.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi na mesma linha. “De um modo geral o governo do presidente Bolsonaro enfrenta dificuldades no País, não apenas no Nordeste. Hoje essa contestação de que o governo vem frustrando expectativas é nacional. É um governo inerte no que se refere a políticas públicas. Quando rompe a inércia, rompe na direção errada. À exemplo desse desastrado decreto sobre armas”.

Para o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), não vai ser fácil o presidente reverter a viagem em popularidade no Nordeste “Popularidade não se relaciona com dinheiro, mas com a capacidade de liderar”, afirmou.

Guedes

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, 24, após participar da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, no Recife, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a entrevista do ministro da Economia, Paulo Guedes à revista semanal Veja, na qual disse que deixará o governo caso a reforma da Previdência vire uma “reforminha”.

“Ninguém é obrigado a continuar como ministro meu. Logicamente ele está vendo uma catástrofe, e é verdade, concordo com ele, se nós não aprovarmos a reforma muito próxima da que nós enviamos ao parlamento. O que o Paulo Guedes vê, e ele não é nenhum vidente, nem precisa ser, é para entender que o Brasil vai viver um caos econômico sem a aprovação essa reforma”, afirmou o presidente.

Bolsonaro fez um apelo a governadores e prefeitos para que trabalhem pela aprovação da reforma da Previdência, alegando que a proposta é fundamental para reduzir desigualdades no País.

“Temos um desafio pela frente que não é meu. É também dos senhores governadores e prefeitos, independentemente de questão partidária. É a reforma da Previdência, sem a qual não podemos sonhar em botar em prática algo que estamos sonhando neste momento”, afirmou Bolsonaro. “Tenho certeza que todos os governadores torcem pela aprovação da reforma.”

Quando questionado sobre sua alta rejeição no Nordeste, o presidente respondeu de forma dura: “Faça uma pergunta mais inteligente”.

Comente

Chegando ao Palácio, em Recife, Fátima avisa: “A princesa chegou”

24/05/2019

Declaração bem-humorada foi postada com foto no twitter da governadora

 

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, postou hoje (24) uma foto em seu perfil no twitter com legenda bem-humorada ao chegar ao Palácio Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco: “Bom dia! A princesa chegou”, escreveu.

O post gerou comentários igualmente bem-humorados, como “Fatinha que habita em mim saúda a Fatinha que habita em você” e “foi visitar a Elsa??????”, numa referência crítica e irônica às declarações da Ministra Damares, que disse que a personagem Elsa, da animação Frozen, morava em um castelo de gelo sozinha, por ser lésbica, sem que haja qualquer relação no enredo da animação.

No Palácio, Fátima iniciou sua agenda numa reunião preparatória com governadores da região Nordeste. Horas depois, no Instituto Ricardo Brennand, participou da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, o Condel, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, ocasião em que a governadora potiguar defendeu o aumento de financiamento para o Nordeste, de modo que 30% dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) passem a ser destinados para investimento em infraestrutura nos estados da região. Fonte Portal No Ar.

Comente

Homem é assassinado a tiros na Zona Norte de Natal

24/05/2019

Crime aconteceu na manhã desta sexta-feira (24) no bairro de Igapó. Segundo a PM, pelo menos quatro tiros foram disparados de dentro de um carro.

Por G1 RN

Crime aconteceu na calçada de uma vila onde a vítima morava, na Rua Presidente Médici — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi

Crime aconteceu na calçada de uma vila onde a vítima morava, na Rua Presidente Médici — Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi

Um homem de aproximadamente 35 anos foi assassinado a tiros na manhã desta sexta-feira (24) na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu por volta das 6h30, na Rua Presidente Médici, no bairro de Igapó. Segundo a Polícia Militar, os disparos foram feitos de dentro de um carro. A vítima ainda não foi identificada.

Ainda de acordo com a PM, testemunhas disseram que o homem que atirou estava em um Honda Civic. Foram disparados pelo menos quatro tiros. Baleado, o homem caiu na calçada, bem na entrada de uma pequena vila onde ele morava.

A PM foi chamada e fez uma ronda pela região, mas não encontrou nenhum suspeito. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Comente

Rio Grande do Norte registra 53 crianças esperando na fila de adoção

24/05/2019

Na Semana Nacional de Adoção, Pedro Bruno Fernandes mostra o que o Projeto Acalanto vem fazendo e o que fará em parceria com a justiça pessoas que querem ad

O presidente do Projeto Acalanto, Pedro Bruno Fernandes, em entrevista ao programa Manhã Agora, apresentado pelo jornalista Tiago Rebolo, na rádio Agora FM (97,9), disse que o trabalho em prol da garantia dos direitos da crianças e adolescentes que vivem em instituições de acolhimento está cada vez melhor, mas que muita burocracia precisa acabar.

Em plena Semana Nacional da Adoção, Pedro Bruno diz que é importante deixar claro que é preciso conscientizar os setores de saúde e assistência social quando se trata de adoção. Fernandes disse ainda que o contato com magistrados que militam na Vara da Infância está intenso e que o diálogo é cada vez maior. “Estamos discutindo muito sobre as instituições de acolhimento das comarcas, pelo fato de a adoção começar no judiciário”, explicou Fernandes.

Hoje, o tempo de processo a tornar-se apto para adotar crianças e adolescentes leva cerca de sete meses, sendo três de preparação e quatro de processo – isso fora o tempo da chegada até a casa da pessoa postulante à adoção, que não precisa ser casada nem rica. Segundo Pedro Bruno Fernandes, basta ter afeto e condições dignas para criar.

Na avaliação de Fernandes, este número discrepante ainda é fato porque há uma luta grande do judiciário em torcer para a família biológica da criança ou adolescente querê-los de volta, no sentido de recuperar uma melhor condição social e econômica, o que dificilmente ocorre.

Há muitos casos que uma criança passa até oito anos esperando ser adotada e outras situações em que os adolescentes atingem a maior idade e são obrigados a cair no mundo, tendo estrutura ou não. Pedro Bruno Fernandes explica que, no primeiro caso, a busca por crianças aumentou e também se elevou a idade na busca por crianças para a adoção, que antes era de até dois, e hoje já chega a cinco. No caso dos adolescentes, Fernandes deixa claro que é preciso criar condições para que estes jovens possam fazer cursos profissionalizantes, além de qualificação e capacitação.

No Rio Grande do Norte existem hoje 53 crianças e adolescentes para a adoção e o número de pretendentes é bem maior: 500. Entretanto, há centenas de crianças que precisam ser adotadas e que anda não estão com a situação jurídica consolidada. Quem quiser tirar dúvidas ou ajudar o Projeto Acalanto em processos de adoção, basta ligar para 3219-3523 ou 99117-7732.

Fonte Agora RN.

Comente

Suspeitos roubam carro, vestem jalecos da vítima, mas são presos após perseguição da PM

24/05/2019

Crime aconteceu em Candelária e eles foram detidos no Planalto

A Polícia Militar prendeu na noite dessa quinta-feira (23) três homens e apreendeu um adolescente após o roubo de um carro no bairro de Candelária, na zona Sul de Natal. No entanto, a ocorrência só foi finalizada após uma perseguição por várias ruas do Planalto, na zona Oeste da capital.

De acordo com a PM, após o crime, o quarteto saiu com veículo por várias ruas de Natal. A corporação foi acionada e os policiais localizaram o veículo no Planalto. Após a perseguição, os criminosos foram parados.

No momento da prisão, dois dos quatro suspeitos estavam vestindo jalecos da vítima. A polícia acredita que a ação poderia ser uma tentativa disfarce.

Com o grupo, a PM encontrou ainda um revólver calibre .38, que foi utilizado para anunciar o crime. Os policias recuperaram ainda objetos pessoais da vítima, como notebook, celular, aliança, dinheiro, documentos, relógio e uma bolsa feminina.

Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes para os procedimentos legais.Fonte Portal Noar.

Comente

Advogado forja assinatura de juiz e é preso ao tentar sacar mais de R$ 100 mil em Goianinha

24/05/2019

Um servidor da Justiça também foi preso por planejar o golpe

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) resultou na prisão de um advogado e de um servidor do Poder Judiciário potiguar nessa quinta-feira (23), em Goianinha. O advogado Izac Galvão de Moura foi preso em flagrante no momento em que tentava sacar R$ 107.485 de uma conta judicial em uma agência bancária da cidade. Após a prisão, o MPRN apurou que o golpe estava sendo cometido em conluio com o servidor do Poder Judiciário Floriano Martins de Carvalho. Os dois estão presos preventivamente.

Floriano Martins é servidor da Prefeitura de Tibau do Sul e estava cedido ao Poder Judicário, prestando serviço no fórum da cidade. Pelo que foi apurado, o advogado Izac Galvão de Moura, de posse de um alvará judicial, tentou sacar os mais de R$ 100 mil da conta bancária. O golpe não foi aplicado porque o gerente do banco suspeitou da assinatura do juiz que constava no documento.

O bancário telefonou para o fórum da cidade. Quem atendeu o telefonema foi o servidor Floriano Martins, que ainda confirmou que o documento era verdadeiro. Mesmo assim, o gerente continuou suspeitando da assinatura e foi pessoalmente ao fórum, confirmando com o juiz local que a assinatura que constava no documento era falsa. A Polícia Civil foi acionada e prendeu Izac Galvão de Moura em flagrante.

O MPRN foi acionado e conseguiu comprovar que o golpe foi planejado e executado por Izac Galvão de Moura e Floriano Martins de Carvalho, que chegou a fugir. Diante das provas levantadas, o MPRN, com apoio policial, cumpriu mandados de busca e apreensão nas casas dos dois, no escritório de advocacia de Izac Galvão de Moura e no fórum de Goianinha. O MPRN prendeu Floriano Martins de Carvalho, em atendimento ao mandado de prisão preventiva expedido contra ele. O MPRN agora investiga se outros golpes semelhantes foram aplicados anteriormente e o envolvimento de outros agentes públicos. Fonte Portal Noar.

Comente

No site oficial do PT, Mineiro aparece como deputado federal

24/05/2019

Ele perdeu a vaga para Beto Rosado após decisão do TRE-RN

Na página oficial na internet do Partido dos Trabalhadores, Fernando Mineiro é listado como deputado federal. Ele concorreu a uma vaga na Câmara pelo Rio Grande do Norte, em 2018, e chegou a ser considerado eleito, mas julgamentos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) o fizeram perder a vaga para Beto Rosado (PP).

 

Mineiro é indicado como deputado federal do Rio Grande do Norte no site oficial do PT – Imagem: Reprodução/Partido dos Trabalhadores

Na sessão “deputados federais”, no menu “governantes e parlamentares” do site, Mineiro aparece como um dos representantes do Rio Grande do Norte.

O site do partido indica que Mineiro “foi o terceiro candidato mais votado no estado para a Câmara dos Deputados, com 98.070 votos”. Apesar da conquista, o quociente eleitoral com novo cálculo do TRE-RN deu mais cadeiras à coligação de Rosado.

Após ficar de fora do parlamento, Mineiro foi empossado como secretário de Gestão de Projetos e Articulação Institucional (Segai) no governo de Fátima Bezerra. A pasta é responsável por coordenar o projeto Governo Cidadão, iniciativa financiada pelo Banco Mundial Fonte Portal Noar.

 

Comente

Câmara conclui votação de medida provisória da reforma administrativa

23/05/2019

Medida Provisoria (MP) 870/19.

Câmara dos Deputados realiza sessão plenária deliberativa para votar os destaques apresentados à Medida Provisória (MP) 870/19, que dispõe sobre a reforma administrativa do governo.

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu hoje (23) a votação da Medida Provisória (MP) 870/19, que trata da reforma administrativa.

Após um acordo entre os partidos, a emenda que restringia a atuação dos auditores fiscais de investigar crimes apenas de ordem fiscal foi rejeitada. A matéria segue agora para o Senado.

Pelo texto suprimido, auditores só seriam autorizados a compartilhar com outros órgãos como o Ministério Público indícios de crimes tributários.

Na terça-feira (21), os auditores fizeram atos públicos contra o texto da MP.

Segundo eles, o compartilhamento de dados, pela emenda, só seria permitido com autorização judicial, o que inviabiliza a investigação de crimes conexos à sonegação, privando o Ministério Público Federal e a Polícia Federal de informações fornecidas pela Receita Federal a respeito de atividades financeiras suspeitas.

Em votação simbólica, os deputados também aprovaram destaque do PSB e retiraram do texto o ponto que transferia ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações o controle do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). O fundo continuará sob a administração da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).  

Ontem (22), o plenário aprovou o texto-base da MP 870. Os deputados aprovaram o texto da comissão mista que analisou a matéria e que devolve para o Ministério da Economia o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

O governo havia transferido o órgão para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O texto ainda transferiu novamente para o Ministério da Justiça e Segurança Pública a Fundação Nacional do Índio (Funai), que também ficará responsável pela demarcação de terras indígenas. Antes, o órgão estava subordinado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a demarcação era uma atribuição do Ministério da Agricultura.

Os deputados firmaram um acordo para evitar uma das polêmicas, a recriação de dois ministérios fundidos (Cidades e Integração Nacional). Pelo acordo, os deputados aprovaram a manutenção dos dois no Ministério do Desenvolvimento Regional, revertendo a mudança proposta pelo projeto de lei de conversão do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Fonte Agencia Brasil.

Comente

STF tem maioria a favor da criminalização da homofobia

23/05/2019

Julgamento foi suspenso e será retomado no dia 5 de junho

O Supremo Tribunal Federal (STF) realiza sessão plenária para o julgamento de processos sobre criminalização da homofobia.

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (23) maioria de seis votos a favor da criminalização da homofobia como forma de racismo. Apesar do placar da votação, o julgamento foi suspenso e será retomado no dia 5 de junho. 

Até o momento, a Corte está declarando a omissão do Congresso em aprovar a matéria e determinado que o crime de racismo seja enquadrado nos casos de agressões contra o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis) até que a norma seja aprovada pelo Parlamento. 

O julgamento começou em fevereiro e foi retomado nesta tarde com as manifestações da ministra Rosa Weber e do ministro Luiz Fux, também favoráveis à criminalização. Com os votos de Weber e Fux, ficou formada a maioria com os votos de Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, além do relator, Celso de Mello. 

Em seu voto, Rosa Weber entendeu que a Constituição obrigou o Congresso a aprovar medidas para punir comportamentos discriminatórios, que inclui as condutas direcionadas à comunidade LGBT. Segundo a ministra, o comando constitucional não é cumprido desde a promulgação da Carta Magna, em 1988. 

"A mora do Poder Legislativo em cumprir a determinação que lhe foi imposta está devidamente demonstrada. A existência de projetos de lei não afasta a mora inconstitucional, que somente se dá com a efetiva conclusão do processo legislativo", disse. 

Em seguida Fux também concordou com a tese de morosidade do Congresso e afirmou que as agressões contra homossexuais não são fatos isolados. "A homofobia se generalizou, muito embora, quando o STF julgou a união homoafetiva, as cenas de violência explícita homofóbicas diminuíram", disse.

O caso é discutido na Ação a Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) nº 26 e no Mandado de Injunção nº 4.733, ações protocoladas  pelo PPS e pela Associação Brasileiras de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT) e das quais são relatores os ministros Celso de Mello e Edson Fachin.

As entidades defendem que a minoria LGBT deve ser incluída no conceito de "raça social", e os agressores, punidos na forma do crime de racismo, cuja conduta é inafiançável e imprescritível. A pena varia entre um e cinco anos de reclusão, de acordo com a conduta.

Na abertura da sessão de hoje, por maioria de votos, a Corte decidiu continuar o julgamento mesmo diante da deliberação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal, que aprovou ontem (22) a mesma matéria, tipificando condutas preconceituosas contra pessoas LGBT. Fonte Agencia Brasil.

Comente

Vigilante de mercadinho é baleado em tiroteio na Grande Natal

23/05/2019

Troca de de tiros aconteceu na rua Manoel Monteiro Filho, bairro Passagem de Areia, em Parnamirim.

Inter TV Cabugi

Vigilante atingido no tiroteio foi socorrido ao Hospital Deoclécio Marques — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Vigilante atingido no tiroteio foi socorrido ao Hospital Deoclécio Marques — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

O vigilante de um mercadinho foi baleado durante uma troca de tiros que aconteceu na frente do estabelecimento. O comércio fica na rua Manoel Monteiro Filho, bairro Passagem de Areia, em Parnamirim, na Grande Natal.

De acordo com a Polícia Militar, era quase 15h desta quinta-feira (23) quando três homens se aproximaram em um carro branco. Dois deles desceram. A polícia disse que eles tentavam assaltar o estabelecimento. Os funcionários do mercado afirmam que não houve investida antes da troca de tiros com o vigilante.

O homem foi atingido no abdome e os criminosos fugiram no automóvel usado na ação, sem levar nada. O vigia foi socorrido ao Hospital Deoclécio Marques, onde foi submetido a procedimento cirúrgico. Ele segue hospitalizado.

Comente

Produtor do RN vai disputar competição mundial de queijos na França

23/05/2019

Lucenildo Firmino faz queijos artesanais na cidade de Tenente Laurentino Cruz, na Região Seridó do estado. Ele vai participar de exposição com produtos de o

 G1 RN

Lucenildo Firmino é dono de queijeira em Tenente Laurentino Cruz — Foto: João Vital/Governo do RN

Lucenildo Firmino é dono de queijeira em Tenente Laurentino Cruz — Foto: João Vital/Governo do RN

O potiguar Lucenildo Firmino, de 40 anos, vai deixar por alguns dias a pequena cidade de Tenente Laurentino Cruz, que tem cerca de 6 mil habitantes na Região Seridó do Rio Grande do Norte, para ganhar o mundo. O produtor teve o seu queijo selecionado para disputar a 4ª edição do "Mondial Du Fromage – Et Des Produits Laitiers", competição mundial que reúne representantes de 38 países e acontece na cidade de Tours, na França, entre os dias 2 a 4 de junho.

Essa será a primeira vez que um queijo artesanal produzido no Rio Grande do Norte será exposto e avaliado na competição. "É muito emocionante. Isso é fruto de um trabalho plantado lá atrás que está sendo colhido agora. Estou levando o nome do Seridó, de toda a cadeia produtiva de queijo da região. Só de participar, já estou muito feliz", conta Lucenildo.

O trabalho plantado "lá atrás" citado por Lucenildo Firmino, que é conhecido como "Galego da Queijeira" na sua cidade, começou em 2011, quando ele deixou a cidade de Jucurutu, de onde é natural, para trabalhar na queijeira Serra de Santana, que pertencia ao irmão, em Tenente Laurentino Cruz. Ele já tinha experiência na área por ter trabalhado em função semelhante no final da década de 1990.

Em 2016, o irmão abriu mão do negócio, que foi adquirido por "Galego". Ele investiu em cursos, em equipamentos, melhorou a produção e passou a ganhar prêmios já no ano seguinte. "Expomos na Festa do Boi e depois passamos a frequentar concursos nacionais", conta ele.

Ao todo, Lucenildo Firmino e sua queijeira acumulam nove premiações nacionais e regionais. As principais foram a medalha de ouro com o queijo de coalho numa mostra nacional promovida pelo Sebrae em 2017, uma prata com o queijo de manteiga e um bronze com o queijo de coalho no Encontro Nordestino de Laticínios (2018), além de uma medalha de prata para o queijo de manteiga num concurso nacional em São Paulo.

Essa será a primeira vez que o produtor deixa o Brasil para uma viagem internacional. Atualmente, ele produz queijos de manteiga, do sertão (o queijo de garrafa) e de coalho, que é o que competirá na França.

O queijo que sairá da zona rural de Tenente Laurentino Cruz pelas mãos de Lucenildo Firmino para ser degustado na França é fruto do trabalho dele, da mulher e de outros dois funcionários. A queijeira Serra de Santana produz em média 160 quilos de queijo por dia.

Comente

Homem é preso após trocar tiros com a polícia dentro de supermercado no interior do RN

23/05/2019

Caso aconteceu nesta quinta-feira (23) em Currais Novos.

Por G1 RN

Homem é preso após trocar tiros com a polícia dentro de supermercado no interior do RN — Foto: Redes Sociais

Homem é preso após trocar tiros com a polícia dentro de supermercado no interior do RN — Foto: Redes Sociais

Um homem foi preso depois de trocar tiros com policiais militares dentro de um supermercado na cidade de Currais Novos, na região Seridó potiguar. O suspeito entrou no estabelecimento para fazer um assalto nesta quinta-feira (23), mas foi surpreendido pela polícia.

De acordo com o major Moacir Galdino, comandante do policiamento na região, o homem invadiu o supermercado Atacadão e, com uma espingarda de fabricação caseira, anunciou um assalto. A PM foi acionada e trocou tiros com ele. Ninguém se feriu.

Em seguida, ainda segundo o major, o homem deitou-se no chão e se rendeu. Ele foi preso e levado para a delegacia.

Comente

DNIT realiza recuperação emergencial de onze pilares na Ponte de Igapó

23/05/2019

Obras começaram no início do mês e já resultaram na concretagem de dois pilares; o valor gasto é R$ 1,2 milhão

Pilares da ponte de Igapó estão muito deteriorados

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou nesta quinta-feira, 23, que está realizando serviços de emergência visando a recuperação de 11 pilares da Ponte Presidente Costa e Silva, mais conhecida como Ponte de Igapó, que ficará pronto em até 180 dias.

As obras começaram no início do mês e já resultaram na concretagem de dois pilares. O valor estimado da obra é de R$ 1,2 milhão. O serviço de recuperação foi iniciado após o DNIT decretar situação de emergência na estrutura viária.

A ponte tem 606 metros de extensão e 12 metros e meio de largura. Por ela passam, diariamente, cerca de 80 mil veículos, 37 linhas de ônibus e 13 viagens de trem.

Ainda segundo o DNIT, após o trabalho de recuperação dos pilares, será iniciado o processo licitatório para contratação de uma empresa para recuperar toda a ponte. Fonte Agora RN.

Comente

Oposição avalia que não é hora para pedir impeachment de Bolsonaro

23/05/2019

Em reunião, siglas afirmam que não existe motivo formal para o afastamento do presidente e ensaiam aproximação com entidades da sociedade civil

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann

 

Dirigentes dos cinco principais partidos de oposição – PT, PSB, PCdoB, PDT e PSOL -avaliaram que não é o momento de pedir o impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Segundo eles, que se encontraram na quarta, 22, não existe motivo formal para o afastamento, apesar do desgaste sofrido pelo governo em apensas cinco meses de gestão. “Não é hora de tomarmos nenhuma iniciativa neste sentido. O terreno é o da luta política com mobilizações e ações conjuntas no Congresso”, disse o presidente do PSOL, Juliano Medeiros. Nesta quinta, o presidente afirmou que, “quem defende fechamento do STF e do Congresso Nacional, estaria na manifestação errada”.

No PT, sobretudo, a ordem é para não repetir com o atual governo o “golpe” contra a presidente afastada Dilma Rousseff. Em reunião de avaliação dos cenários políticos, na semana passada, dirigentes do PT chegaram a questionar se a possibilidade de o vice-presidente Hamilton Mourão assumir é melhor do que a permanência de Bolsonaro. De Curitiba, onde está preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ordenou que o partido intercale os ataques a Bolsonaro com propostas para a geração de empregos e recuperação da economia.

Os dirigentes que fazem parte do Fórum dos Partidos de Oposição decidiram também que vão acompanhar os desdobramentos da crise no governo e as manifestações de rua marcadas para os dias 26 (em favor de Bolsonaro) e 30 (contra os cortes do governo na educação) antes de decidirem os próximos passos. “A depender dos desdobramentos, a gente volta a se reunir”, disse Juliano.

Além dele, participaram do encontro os presidentes do PT, Gleisi Hoffmann; PSB, Carlos Siqueira; PDT, Carlos Lupi e o vice-presidente do PCdoB, Walter Sorrentino. Nenhum deles chegou a colocar em pauta o pedido de impeachment de Bolsonaro, mas o assunto foi tratado em função da pressão feita pelas bases das legendas de centro-esquerda. Por meio das redes sociais, militantes têm cobrado uma postura mais incisiva dos partidos. Nas manifestações do dia 15 em defesa da educação, o grito “fora Bolsonaro” foi ouvido em diversas cidades.

Além da avaliação unânime de que não existe motivo para um pedido de impeachment do presidente, houve um entendimento comum dos caciques quanto à gravidade do momento político e a necessidade de ampliar a rede de oposição para entidades da sociedade civil. Uma série de encontros dos dirigentes será agendada com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), entre outros.

Manifestações ‘racham’ direita
As manifestações do dia 26, convocadas por simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais, estão provocando um racha na grande frente de direita que apoia o presidente – o grupo reúne militares, liberais, evangélicos, “lavajatistas”, antipetistas desgarrados e cidadãos comuns fartos da corrupção e da falta de segurança no País.

Comente

Polícia prende cinco envolvidos com tráfico e mortes no RN

23/05/2019

Prisões aconteceram em Cerro Corá e em Currais Novos

A Delegacia Municipal de Currais Novos deflagrou, com o apoio de equipes da 3ª Delegacia Regional, da Delegacia Municipal de Acari, Parelhas, Jucurutu, Santana do Matos, Cruzeta, Florânia e Serra Negra, a Operação “Seridó Seguro”, na manhã desta quinta-feira (23), nos municípios de Currais Novos e Cerro Corá. A ação cumpriu dez mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão preventiva, decorrentes de investigações de homicídio e tráfico de drogas na região.

Em Cerro Corá, três mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Dentre os presos estão: Ramaiana dos Santos da Silva, 22 anos, Andriele Eugênio dos Santos, 26 anos, e Iago César Luiz da Silva, 21 anos. No local, com Andriele Eugênio, foram apreendidos: um revólver calibre 32, com cinco munições, porções de cocaína, aparelhos celulares e tablets, motivo pelo qual ele foi autuado em flagrante delito.

Em Currais Novos, foram cumpridos dois mandados de prisão e quatro mandados de buscas e apreensão. Dentre os presos: Luan Bezerra da Cunha, 21 anos e Francisco Josinaldo da Silva, 29 anos. Os alvos da operação também têm envolvimento com crimes contra o patrimônio (roubo).

A ação contou também com o apoio de uma equipe da Polícia Militar de Cerro Corá e uma equipe do Grupo Tático Operacional (GTO). A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181. Fonte Portal No Ar.

Comente

Bolsonaro volta a defender mudanças na CNH e fim dos radares

23/05/2019

Ele reforçou o envio de projeto de lei para fazer mudanças

Da Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro conversou rapidamente hoje (23) com algumas pessoas, em Cascavel (PR), e reforçou o envio de projeto de lei ou medida provisória para alterar as regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Em um vídeo divulgado pelo Palácio do Planalto, Bolsonaro aparece respondendo algumas perguntas de uma pessoa que reclama da burocracia exigida para a profissão de caminhoneiro.

“Vou te dar uma boa notícia. Eu devo, na semana que vem, depende do presidente da Câmara, se será projeto de lei ou medida provisória, mexer no Código Nacional de Trânsito, onde a gente passa para 40 o número de pontos. O ideal era passar para 60, mas a gente teria dificuldade. E, também, a validade da carteira de motorista, de cinco para 10 anos”, disse o presidente.

O número de pontos a que Bolsonaro se refere é o limite máximo que cada condutor habilitado pode acumular ao longo de um ano, por infrações cometidas. Atualmente, o máximo é 19 pontos. A partir de 20 pontos na carteira, um processo de suspensão do direito de dirigir já pode ser instalado pelo órgão de trânsito.

“Pretendemos acabar com os simuladores para diminuir o preço da carteira de motorista, que está quase R$ 2 mil. É um absurdo gastar quase R$ 2 mil para uma carteira de motorista”, acrescentou Bolsonaro. Os simuladores de direção são utilizados em auto-escolas para treinamento de futuros condutores.

Jair Bolsonaro esteve no Paraná para participar da inauguração da usina hidrelétrica do Baixo Iguaçu, no município de Capanema, mas o mau-tempo na região impediu que o presidente conseguisse decolar de Cascavel até o destino.

Radares

O presidente também disse que vai desativar todos os radares de velocidade instalados em rodovias e que já engavetou 8 mil pedidos de instalação, nos últimos meses, após conversa com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes. “Fiquei acertado com ele que todo e qualquer radar ou pardal, uma vez vencendo o seu prazo [de licitação], nós não revalidaremos isso daí”.

De acordo com Bolsonaro, no feriado da semana santa, o número de acidentes caiu 15%. Ele diz não ver relação entre o uso de radares de velocidade e um trânsito mais seguro. Para o presidente, a sinuosidade das rodovias é a questão mais importante.

“Você tem que estar preocupado com a sinuosidade das estrada e não se tem um pardal escondido atrás da árvore. Estou agora conversando com o [ministro da Justiça] Sergio Moro, porque a PRF [Polícia Rodoviária Federal] está sob o comando dele, nós queremos acabar com os radares móveis também, que é uma armadilha para pegar os motoristas”, disse.

Comente

MPRN firma acordo judicial para garantir medicamentos para cardiopatias em Afonso Bezerra

23/05/2019

Acordo com a Prefeitura faz parte de tramitação de uma ação civil pública

MPRN firma acordo judicial para garantir medicamentos para cardiopatias em Afonso Bezerra

A Prefeitura de Afonso Bezerra terá que fornecer medicamentos específicos para tratar cardiopatias para os cidadãos que necessitem dos fármacos. A medida foi definida com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) em acordo judicial homologado pela Justiça potiguar.

O acordo integra a ação civil pública (ACP) que estava sendo movida pelo MPRN, através da Promotoria de Justiça de Afonso Bezerra. A intenção era que o Município fosse obrigado a fornecer os remédios listados na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), além de carvedilol e clopidogrel para todos os munícipes de Afonso Bezerra que façam tratamento para cardiopatias. Foi estabelecida uma multa de R$ 10 mil para o caso de descumprimento.

A Rename é um elemento técnico-científico que orienta a oferta, a prescrição e a dispensação de medicamentos nos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). O acesso aos medicamentos essenciais constitui um dos eixos norteadores das políticas de medicamentos e de assistência farmacêutica.

Os medicamentos são a intervenção terapêutica mais utilizada e constituem uma tecnologia que exerce alto impacto sobre os gastos em saúde. Portanto, é fundamental ao SUS que o processo de sua incorporação esteja baseado em critérios que possibilitem à população o acesso a medicamentos mais seguros, eficazes e custo-efetivos, para atendimento aos principais problemas de saúde dos cidadãos brasileiros.

Comente

Negado acréscimo de remunerações para servidores do Gabinete Civil do Governo do Estado

23/05/2019

Sem Renumerações.

Tribunal de Justiça negou o pedido para a implantação nos contracheques dos representados pela Associação dos Servidores do Gabinete Civil – ASSERVIL da “remuneração correspondente a progressos funcionais” por antiguidade e merecimento que cada um teria. O pedido se baseou no artigo 8º da LCE nº 418/2010 e na tabela de vencimento mensal básico dos cargos públicos de provimento efetivo do quadro de pessoal do Gabinete Civil do Governador do Estado.

A decisão ocorreu após extensa apreciação deste Mandado de Segurança, sob relatoria do desembargador Cláudio Santos e com votos-vista de vários desembargadores.

Segundo a entidade, a Administração Pública Estadual relutaria em implementar os reflexos financeiros da progressão por tempo de serviço, já que se omitiria em garantir todas as progressões funcionais por merecimento dos servidores do GAC, quando seria líquido e certo o direito dos representados.

Contudo, o Pleno do TJRN, à unanimidade de votos, votou pela denegação da ordem (desprovimento do pedido), por não ter a Associação comprovado que os servidores do GAC foram submetidos ao crivo da avaliação de desempenho prevista na LCE nº 418/2010, bem como que se encontra o Estado no limite prudencial de gasto com pessoal.

Segundo a decisão, a Lei Complementar Estadual nº 418/2010, nos seus artigos 7º e 8º, estabelece que a progressão funcional do titular do cargo público de provimento efetivo do GAC ocorre com a movimentação do servidor público de um nível remuneratório para o outro imediatamente superior, devendo ser efetivada, alternadamente, por antiguidade ou merecimento. “Quanto a progressão funcional do titular do cargo público do GAC, por merecimento, preconiza o aludido diploma legal que deverá ser observado o interstício de dois anos no mesmo nível remuneratório, mediante avaliação de desempenho”, ressalta.

O julgamento destaca, então, que a avaliação exigida de desempenho deve ser feita pelo Órgão de lotação do servidor, o que não foi demonstrado na demanda, não havendo como aferir qualquer ilegalidade ou abusividade por parte da Administração Pública. “Logo, diante da míngua de provas do preenchimento do requisito legal acima apontado para que se assegure a progressão funcional dos servidores do quadro efetivo do GAC, há de se denegar a segurança”, destaca o relator, que teve a divergência de alguns desembargadores, no que se relaciona às partes que deveriam fazer parte da demanda. Fonte TJRN.

Comente