Parlamentar entra no partido com um conjunto de novos filiados, todos eles avalizados pela presidente nacional da sigla, a ex-senadora Marina Silva - 11/09/2019

Rede anuncia filiação de vereador, mas nega que ele assumiu direção estadual

Vereador João Gentil de Sousa Neto filiou-se à Rede. de Marina Silva

A Rede Sustentabilidade anunciou nesta quarta-feira, 11, a filiação do vereador João Gentil de Sousa Neto, de Mossoró, região Oeste Potiguar. O parlamentar entra no partido com um conjunto de novos filiados, todos eles avalizados pela presidente nacional da sigla, a ex-senadora Marina Silva.

Em nota publicada em seu site, a Rede esclareceu que a nova filiação não significa que João Gentil vá assumir imediatamente a direção estadual da legenda. O partido afirmou que, no Rio Grande do Norte, não está com a situação regularizada, em função de pendências junto à Justiça Eleitoral. A Rede reconhece não ter apresentado prestação de contas em 2015 e 2016 – o que levou à desintegração de sua comissão provisória potiguar.

“Vários esforços estão sendo realizados pela Executiva Nacional para superar este problema, inclusive a assunção de dívida junto a Justiça Eleitoral”, escreveu o partido, acrescentando que, após resolver as pendências, vai retomar sua construção partidária no Rio Grande do Norte.

“Neste sentido, não há no Rio Grande do Norte uma direção estadual e nem responsáveis que possam falar em nome da Rede neste momento. Inclusive, alguns filiados que estão divulgando notas em redes sociais, blogs e meios de comunicação como direção executiva estadual, com informações incorretas e de má fé, prejudicando a imagem do partido no Estado, serão submetidos à Comissão de Ética Nacional”, complementou o partido.

A Rede Sustentabilidade afirmou também que tem interesse de se reorganizar no RN porque, em sua visão, o estado nordestino tem significativa importância para a “política nacional e a construção de uma sociedade socialmente justa, economicamente viável e ambientalmente sustentável”.

Em 2018, a Rede teve candidato a governador do Rio Grande do Norte. O então porta-voz do partido no Estado, Freitas Júnior, obteve apenas 9 mil votos e terminou em 6º lugar na disputa. O partido, em contrapartida, elegeu o senador Styvenson Valentim por meio de uma candidatura cidadã (ou seja, sem o então candidato ser efetivamente filiado). Após a eleição, Styvenson decidiu se filiar ao Podemos.

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 31/12/1969 - 09:12