'Operação Zero', como foi batizada a greve, teve início nesta sexta-feira, 8, após mais um desacordo entre a categoria e o Governo do Estado - 08/11/2019

“Nada vai funcionar”, diz presidente do Sindicato dos Policiais Civis do RN

Presidente do Sinpol, Nilton Ferreira

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol), Nilton Ferreira, afirmou que durante a paralisação, nenhum procedimento será realizado pela Polícia Civil e todas as delegacias, inclusive as plantões zonas Norte e Sul, estarão fechadas. A “Operação Zero”, como foi batizada a greve, teve início nesta sexta-feira, 8, após mais um desacordo entre a categoria e o Governo do Estado.

“Como foi determinado, na ‘Operação Zero’ nada vai funcionar. Nem boletins de ocorrência, nem flagrantes, nada mesmo”, contou.

As atividades dos policiais civis já tinham sido suspensas na terça-feira, 5. Porém, após uma reunião com representantes das secretarias de Administração e Segurança Pública, decidiram no mesmo dia retomar parte das atividades.

Segundo Nilton Ferreira, a nova paralisação deve-se as divergências entre membros do Governo nas propostas feitas para solucionar as divergências entre as duas partes. O presidente do Sinpol conta que ainda não tem previsão para uma nova reunião e que agora as negociações terão de ser feitas com a presença da governadora Fátima Bezerra.

“Sempre que aceitamos uma proposta de alguma pessoa, depois que abrimos mão da paralisação, outra vem e muda totalmente o que nos foi oferecido. Agora queremos uma reunião com participação da governadora, para resolvermos algo”, explicou.

A categoria cobra do Governo melhorias no projeto de reestruturação de carreira, bem como as promoções atrasadas ainda não implantadas, além da previsão de pagamento dos salários atrasados e melhores condições de trabalho.Agora RN.

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 31/12/1969 - 09:12