Suspeito é irmão do deputado estadual Francisco do PT e foi detido na tarde de terça-feira (23) na Zona Oeste da cidade. - 24/11/2021

Homem é preso em flagrante com cerca de 100 trouxinhas de crack, skunk, maconha e cocaína em Natal

Drogas apreendidas na Zona Oeste de Natal — Foto: Cedida

Drogas apreendidas na Zona Oeste de Natal — Foto: Cedida

Um homem de 42 anos foi preso com aproximadamente 100 trouxinhas de crack, além de porções de Skank, maconha, cocaína e munições de arma de fogo na tarde de terça-feira (23) na Zona Oeste de Natal. 

O caso aconteceu em uma área próxima ao Parque da Cidade, em Cidade Nova. Segundo a Polícia Militar, criminosos armados atiraram contra uma viatura e fugiram subindo um morro. Reforços foram enviados e houve perseguição, mas apenas um suspeito foi detido. 

O único preso é irmão do deputado estadual do Rio Grande do Norte Francisco do PT, segundo confirmou o próprio parlamentar. 

Ele foi levado à Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal, onde permanecia detido até a manhã desta quarta-feira (24) aguardando a audiência de custódia. 

Em nota, o deputado afirmou que o irmão é dependente químico e a família já ofereceu ajuda, mas ele recusou. 

"Por diversas vezes buscamos meios para ajudá-lo a se livrar do vício, inclusive oferecendo tratamento médico. Ele sempre recusou e nos afirmou não ter qualquer envolvimento com algo ilícito. Que sua doença era o vício. Nunca acobertamos e nem acobertaremos qualquer erro cometido por ele. A prisão ocorrida nesta terça-feira (23) será tratada pela justiça, dentro da lei, como deve ser com qualquer cidadão brasileiro", afirmou o parlamentar. 

O homem é um dos quatro irmãos do deputado por parte de mãe do deputado. Segundo Francisco, ele é pedreiro, casado e pai de dois filhos. "Minhas orações e meus esforços sempre serão no sentido de fazer com que ele se liberte das drogas", afirmou o deputado. 

A Polícia Civil ainda vai investigar se a droga encontrada com o irmão do deputado pertencia a ele ou a outro dos suspeitos que fugiram. 

Faça Seu Comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 

 

Comentários

disse:

em 01/01/1970 - 12:01